Honor prepara-se para anunciar smartphones com processadores Qualcomm Snapdragon

Honor prepara-se para anunciar smartphones com processadores Qualcomm Snapdragon

17 Maio, 2021 0 Por Joel Pinto

Depois de ter sido vendida pela Huawei, a Honor segue agora o seu próprio caminho, e de forma totalmente independente, e sem qualquer laço à gigante chinesa. Isso permite que o embargo aplicado pelo governo norte-americano, à Huawei, não atinge a Honor. Por esse motivo, a empresa está em negociações com grandes fornecedores, para ter acesso quer a hardware, como a software.

É sabido que a empresa está em negociações com a Google, para fazer regressa o sistema operativo Android, com todas as aplicações e serviço do gigante das pesquisas, mas também está em negociações com empresas como a Qualcomm, Mediatek, Microsoft, AMD e Intel.

Também é sabido que a empresa está em vias de anunciar uma nova série de equipamentos, que se tivermos em consideração os últimos rumores, chegará com pelo menos 3 equipamentos, o Honor 50, 50 Pro e 50 Pro+. E a chegada desses três telefones poderá revelar o primeiro passo das negociações, e os modelos PRO deverão chegar com o Qualcomm Snapdragon 888, enquanto o Honor 50 deverá chegar com o Snapdragon 775G.

Honor Qualcomm
Suposto Honor 50

Novos smartphones da Honor vão chegar com processadores da Qualcomm

Resumindo, a Honor voltará a contar com smartphones alimentados por processadores da Qualcomm. Alem disso, o Honor 50 deverá mesmo ser o primeiro equipamento a ser anunciado com o novo Snapdragon 775G, um chip fabricado no processo de 5nm e com a integração de um modem 5G com suporte nmWave.

No entanto, até ao momento, ainda não existem informações mais detalhadas sobre as características do hardware, mas a apresentação desses equipamentos está para acontecer muito em breve, mesmo que a chegada ao mercado ainda possa estar condicionada pelas crescentes dificuldades em que se encontra o mercado de semicondutores, que é penalizador, em especial, para os produtores “menos importantes”, com um poder de compra inferior ao dos grandes operadores do mercado.

VIA