Em pleno 2022 um terço da população mundial não tem acesso à Internet

Em pleno 2022 um terço da população mundial não tem acesso à Internet

17 Setembro, 2022 0 Por Joel Pinto

Pode parecer mentira, mas é a pura realidade. Segundo os dados da ITU, em plano 2022 um terço da população mundial ainda está privada do acesso à Internet, e o ritmo de novas ligações diminuiu.

Cerca de 5,3 biliões de pessoas em todo o mundo agora usam a Internet e, embora o crescimento continue a ser encorajador, a tendência sugere que, sem novos investimentos em infraestrutura e um novo impulso para gerar novas habilidades digitais, as hipóteses de ligar a população mundial até 2030 parecem cada vez mais escassas.

Este ano, 2,7 biliões de pessoas ainda não têm acesso à Internet. Eram 3 bilhões em 2021 e 3,6 bilhões em 2019, pouco antes da pandemia de Covid-19. Isso “deu-nos um bom impulso em termos de conectividade, mas devemos manter o mesmo ritmo para garantir que todos possam beneficiar do digital", sublinhou Houlin Zhao, secretário-geral da organização. “Isso só pode ser alcançado com mais investimento em redes e tecnologias digitais, regulamentação e treino de melhor exemplo”, acrescentou.

A ITU identificou dois principais obstáculos ao seu objetivo de uma população global totalmente conectada: as populações ainda desconectadas são também as mais difíceis de alcançar, e as dificuldades em passar do acesso simples para o acesso regular e fácil. Eles acreditam que os obstáculos são muitas vezes subestimados, como velocidades de ligação muito lentas, preços muito altos para equipamentos e assinaturas, falta de cultura digital ou mesmo barreiras culturais e linguísticas, mas também discriminação de género e, às vezes, a simples falta de acesso à eletricidade.

velocidade Internet

Internet ainda com dificuldades de penetração

A África é a menos conectada das seis regiões, com 40% da população online. Nos países árabes, essa taxa é de 70%. Na Ásia-Pacífico, a taxa de penetração da Internet aumentou de 61% em 2021 para 64% este ano. As Américas, a Comunidade de Estados Independentes e a Europa apresentam taxas superiores a 80%. O Velho Continente vem em primeiro lugar com 89% da sua população conectada.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.