Phil Spencer reage aos rumores em torno do PlayStation Spartacus

Phil Spencer reage aos rumores em torno do PlayStation Spartacus

18 Janeiro, 2022 0 Por Joel Pinto

Se acreditarmos nos rumores mais recentes, a PlayStation esta a preparar um concorrente para o Xbox Game Pass, que internamente está a ser chamada de Spartacus, apesar de ser pouco provável que esse venha a ser o seu nome comercial.

Os rumores afirmam que esse PlayStation Spartacus irá permitir aos utilizadores, das consolas PlayStation, ter acesso a um catalogo de jogos através do pagamento de uma assinatura mensal. E para quem está dentro do assunto, sabe que é isso que oferece o Xbox Game Pass. Agora, o chefe da divisão de jogos da Microsoft, o Phil Spencer, reagiu a esses rumores numa entrevista ao pessoal do IGN.

"Como sabe, muitas dessas coisas realmente se cruzam, como compatibilidade com versões anteriores em termos de construção de uma biblioteca de jogos que lançamos no PC e consola simultaneamente […] sabendo que o Game Pass vai acontecer e que nós queremos trazer o Game Pass para várias plataformas – todas essas decisões se acumulam”, começou o responsável. Mas continuou com: "Não quero parecer que já resolvemos tudo, mas acho que a resposta certa é deixar os seus clientes jogarem os jogos que quiserem, onde querem jogá-los e dar-lhes a escolha de como construir a sua biblioteca e ser transparente com eles sobre quais são os nossos planos para iniciativas de PC, e as nossas iniciativas entre gerações e outras coisas. Então, quando ouço outras pessoas fazendo coisas como o Game Pass, ou a chegar ao PC, isso faz sentido para mim porque acho que é a resposta certa.”

PlayStation Spartacus

Phil Spencer diz que lhe parece bem o PlayStation Spartacus

O Xbox Game Pass é frequentemente chamado de “Netflix dos videojogos”, já que por 9,99€/mês, é possível jogar muitos jogos na Xbox ou no PC. A sua subscrição Ultimate custa 12,99€/mês, mas adiciona a possibilidade de jogar através da nuvem.

Quanto à oferta da PlayStation, Phil Spencer diz que não vê a aparente disposição da Sony em imitar a abordagem ousada da Microsoft. Ele acha que isso é a prova de que ele, e a sua equipa, estavam certos em insistir no Game Pass desde o início.

Ele também acha que a indústria teve que recorrer a esse formato de qualquer forma. A Microsoft pelo menos tem a vantagem de ter experiência nessa área, o que pode beneficiá-la a longo prazo. Mas por agora, resta-nos esperar para perceber se este PlayStation Spartacus é mesmo real, e se for real o que tem para oferecer.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.