Galaxy S23 Ultra: Samsung está a fazer batota com as fotos da Lua?

Galaxy S23 Ultra: Samsung está a fazer batota com as fotos da Lua?

13 Março, 2023 0 Por Joel Pinto

A Samsung anunciou há algumas semanas a sua nova série de smartphones topo de gama, em que o principal dispositivo é sem sombra de duvida o Galaxy S23 Ultra, um smartphone que se destaca dos outros dois modelos, e é realmente um smartphone quase perfeito (a nossa análise aqui).

Este modelo possui um impressionante componente fotográfico, incluindo zoom de 100x e tecnologia Space Zoom para capturar fotos da Lua. O recurso não é novo, uma vez que apareceu com o Galaxy S20 Ultra, mas parece que desta vez despertou a curiosidade dos utilizadores. Na verdade, os zooms digitais não gozam de boa reputação por causa da deterioração da qualidade da imagem, e com esta função a Samsung tenta corrigir essa situação.

No entanto, esse zoom superpoderoso não escapa da polémica no Reddit. O utilizador ibreakphotos afirma numa longa publicação que as fotos da Lua tiradas com o Space Zoom da Samsung “são falsas”. Para reforçar o seu argumento, o utilizador descarregou da internet uma imagem de alta resolução da Lua e reduziu o seu tamanho para 170 x 170 pixeis. Aplica um desfoque gaussiano de passagem para apagar os detalhes, oferecendo uma imagem pouco detalhada e borrada.

Então ele colocou essa Lua embaçada no ecrã do computador e foi para o outro lado da sala. O utilizador conseguiu dar um zoom no corpo celeste com o seu smartphone para tirar uma foto e o resultado é perturbador.

Após o processamento, o aparelho da Samsung oferece uma imagem da Lua muito mais detalhada do que aquela que é a sua própria fonte. Observe que a tonalidade laranja não é uma adição do smartphone e vem das condições em que a foto foi capturada. A fabricante consegue, portanto, manter a tonalidade, mas acima de tudo consegue oferecer uma imagem muito mais nítida.

Samsung

Estará a Samsung a fazer batota com o seu Galaxy S23 Ultra?

Sim e não. De fato, sabemos que os smartphones modernos utilizam algoritmos baseados em aprendizagem de máquina. Isso permite treinar um dispositivo e superar certos limites técnicos associados ao bloco de fotos. Um telefone tem um sensor fotográfico menor do que aquele que temos numa câmara real e contenta-se com um zoom limitado. A Samsung, a Apple ou até mesmo a Google compensam essa situação adicionando algoritmos para melhorar a renderização das fotos. É o caso desta função Space Zoom, como é a do modo noturno ou até dos retratos.

Os resultados estão à altura das expectativas, mas deve saber que um tratamento é quase sempre aplicado. Isso às vezes vai muito longe, especialmente quando se trata de capturar a Lua, um elemento particularmente complexo para um telefone. No caso da imagem acima, podemos ver que o modelo Ultra da Samsung adiciona mais elementos do que realmente consegue fotografar.

No entanto, o resultado permanece coerente e a adição de detalhes pretende ser realista. Acima de tudo, provavelmente responde ao que um utilizador espera ao tirar uma foto da Lua, ou seja, uma imagem lisonjeira e utilizável, mesmo que isso signifique afastar-se da realidade.

O utilizador por trás desta “polémica” também fez outro teste ao oferecer duas Luas ao smartphone. O dispositivo da Samsung então escolheu aplicar o seu algoritmo a uma única estrela, enquanto a segunda permaneceu obscura.

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.