Facebook recorre à justiça Portuguesa para processar dois funcionários de empresa de Coimbra

Facebook recorre à justiça Portuguesa para processar dois funcionários de empresa de Coimbra

17 Janeiro, 2021 0 Por Joel Pinto

O Facebook entrou com uma ação judicial em Portugal contra duas pessoas ligadas à editora Oink and Stuff, uma empresa que tem sede em Coimbra. O grupo de Mark Zuckerberg critica a editora pelo desenvolvimento de quatro extensões de navegador disponibilizadas na Chrome Web Store.

Essas extensões são conhecidas como Web for Instagram plus DM, Blue Messenger, Emoji keyboard e Green Messenger. Entretanto essas expansões já foram removidas da Chrome Web Store, onde contavam com cerca de 54000 downloads.

Segundo o Facebook, essas extensões do Chrome são semelhantes a spyware, e instalam códigos ocultos projetados para desviar dados das contas dos utilizadores, sem que esses saibam, ou se apercebam que isso está a acontecer. No entanto, a política de privacidade das extensões afirma não recolher qualquer informação pessoal.

“Se o utilizadores visitou o site do Facebook, as extensões foram programadas para recolher o seu nome, ID de utilizador, sexo, status de namoro, faixa etária e outras informações relacionadas à sua conta” , escreve o Facebook frisando que não houve comprometimento dos seus sistemas de segurança.

Oink and Stuff

Duas pessoas da Oink and Stuff processadas pelo Facebook

Além de remover as extensões, o Facebook está a tentar remover todos os dados que foram recolhidos pelas extensões.

Infelizmente esta, está longe de ser a primeira vez que o Facebook registou uma reclamação contra extensões, ou aplicações que são acusadas ​​de extrair dados de forma automática, e insidiosa.

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.