Ubuntu já tem uma versão certificada para usar no Raspberry Pi

Ubuntu já tem uma versão certificada para usar no Raspberry Pi

10 Maio, 2020 0 Por Joel Pinto

Se sempre teve o desejo de instalar uma versão mais recente do Ubuntu no Raspberry Pi, fique a saber que temos boas noticias para si, já que o sistema operativo já foi certificado para o ser utilizado no mini computador. Segundo as informações da própria Canonical, o Ubuntu 20.04 LTS recebeu a certificação para o Pi no mesmo dia em que foi lançado, e isso garante que tudo funciona exactamente como o esperado.

Por outras palavras, a Canonical garante que executou "milhares de testes" para garantir que o Ubuntu esteja a ser executado perfeitamente no Raspberry Pi. E, ao mesmo tempo, as actualizações devem ser lançadas a um grande ritmo, com novas melhorias e patches de segurança para serem lançados a cada três semanas.

A empresa promete ainda, que qualquer vulnerabilidade crítica descoberta no Ubuntu para Raspberry Pi será corrigida em apenas um dia.

Obviamente, o Ubuntu recebe suporte completo no Raspberry Pi, assim como a versão desktop do sistema operativo.

“O suporte total também significa que a Canonical realiza testes de regressão contínuos em cada Pi ao longo do ciclo de vida da versão do Ubuntu. Continuamos a executar testes para garantir um padrão de qualidade de nível industrial. O hardware só pode ser anunciado como "Ubuntu Certified" se a Canonical tiver a certeza de que oferecerá a melhor experiência ao utilizador", explica Canonical.

Raspberry

Ubuntu 20.04 LTS está certificado para ser utilizado no Raspberry Pi

As actualizações lançadas para o Raspberry Pi são exaustivamente testadas pelos programadores da Canonical antes de receberem a luz verde de todas as versões da placa de desenvolvimento suportadas pelo sistema operativo. Tecnicamente, isso deve garantir que nada ocorra após a instalação das actualizações, o que é extremamente importante para todos os utilizadores.

O Ubuntu 20.04 LTS vem com uma longa série de melhorias, incluindo o WireGuard VPN, um carregador de inicialização mais resiliente, autenticação de dois factores SSH e, por último mas não menos importante, até dez anos de segurança, algo específico para cada versão do LTS.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.