Pirataria IPTV: Policia Italiana denuncia 240 utilizadores

Pirataria IPTV: Policia Italiana denuncia 240 utilizadores

5 Setembro, 2021 Não Por Joel Pinto

A unidade de policia Italiana que está responsável pelos crimes financeiros denunciou 240 utilizadores de serviços pirata de IPTV à entidade promotora. Segundo está a ser revelado, esses 240 utilizadores agora expostos pela Guardia de Finanza vivem todos na mesma região de Itália, em Piacenza, e foram descobertos depois de um revendedor desse tipo de serviço ter sido apanhado, e os dados desses utilizadores estarem em sua posse.

O serviço pirata de IPTV era adquirido por esse utilizadores por 10 euros por mês, e contava com conteúdo da Sky, Dazn, Mediaset Premium, Netflix e Amazon Prime.

A investigação foi realizada pela Guardia de Finanza e coordenada pelo promotor público Antonio Colonna. Foi desencadeado nos primeiros meses de 2020, quando o GdF de Roma identificou um homem de 60 anos que mais tarde veio a admitir ser apenas o revendedor desses serviços piratas de IPTV.

IPTV CloudFlare

240 utilizadores de serviços de IPTV Pirata apanhados pelas autoridades

Os revendedores geralmente são apenas testas de ferro que vendem esses pacotes de IPTV piratas de fornecedores realmente mais importantes. No entanto, eles podem manter registos (como nomes, endereços físicos, endereços de e-mail e informações de pagamento) que permitem às autoridades identificar positivamente os seus clientes.

Esse parece ter sido o caso aqui, embora as autoridades também reivindiquem o uso de “técnicas sofisticadas de rastreamento”, incluindo investigações financeiras e outras buscas para identificar os assinantes.

Segundo está a ser revelado pelo PiacenzaOnline, esses 240 utilizadores incorrem agora a multas que variam entre os 2.582 e os 25.822 euros, além de infracções penais relacionadas ao uso de equipamentos destinados à “decodificação ilegal de transmissões audiovisuais de acesso condicional”.