Helicópteros chegaram ao Fortnite

17 Março, 2020 0 Por Joel Pinto

Era uma possibilidade que já tinha sido falada aqui por nós no passado dia 4, que os helicópteros poderiam estar a chegar ao Fortnite. A verdade é que com a actualização mais recente do jogo, os veículos voadores chegaram finalmente ao Battle Royale.

Helicópteros já estão disponíveis no Fortnite

Estes helicópteros podem ser utilizados ​​por até quatro jogadores ao mesmo tempo, tornando-o num meio de transporte ideal para jogar em esquadrões, e eles parecem estar ligados à misteriosa aparência de Deadpool, que chegou com a nova temporada. Esse meio de transporte junta-se assim aos barcos, como os únicos veículos actuais no jogo. Pode encontrá-los espalhados um pouco por todo o mapa, embora, pelo menos agora, geralmente haja uma luta para ser o primeiro a tomar o seu controlo.

Obviamente, este não é o primeiro veículo aéreo a ser lançado no jogo. Os jogadores já com algum tempo de jogo certamente se lembrarão dos aviões que foram adicionados na 7ª temporada do Fortnite, e que na altura causou tantos estragos que tiveram de ser removidos na temporada seguinte.

A nova actualização, que chegou hoje, também inclui algumas mudanças na ilha: houve uma explosão na plataforma de petróleo que devastou a base e deixou um dramático derramamento de óleo, e o campo de futebol em Pleasant Park abriu-se. Há também um novo LTM com tema de espião.

Helicópteros Fortnite

Mas talvez a mudança mais importante, pelo menos para os jogadores mais antigos e que acumularam muitas coisas, seja um novo armário que facilita o acesso a cosméticos, como skins e emoticons. O armário não apenas tem um design mais simplificado, como também permite criar carregamentos predefinidos para que não precise mexer em todas as opções para equipar a sua roupa favorita.

Como sempre, a actualização também chegou com algumas correcções de bugs. Se estiver interessado em verificar toda a lista de alteração, basta aceder aqui.

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.