Análise Samsung Galaxy A53 5G: A Gama média é sempre importante

Análise Samsung Galaxy A53 5G: A Gama média é sempre importante

29 Maio, 2022 0 Por Joel Pinto

A série de equipamentos Galaxy A é cada vez mais importante para a Sul Coreana Samsung, e dentro desta série temos equipamentos mais importantes do que outros, e um dos mais importantes é sem sombra de duvida o Galaxy A53 5G. Este smartphone não é um equipamento para competir com os melhores telefones do mercado, mas a Samsung fez um grande esforço para disponibilizar bons recursos num telefone de uma gama mais económica.

Depois de utilizar este equipamento durante pouco mais de 2 semanas, chegou o momento de disponibilizar a análise um pouco mais detalhada do mesmo. Posso-vos garantir que estamos perante um telefone de gama média, e como tal, não temos um acabamento premium. Apesar de contar com um design simples e interessante, nota-se logo que estamos perante um equipamento de uma gama que não flagship.

Ao contrário do seu antecessor, o Galaxy A52 5G, confesso que o seu design não me conseguiu convencer, já que parece um telefone de 2019/2020. Ainda assim ele conta com uma construção sólida e sem grande apontamentos. A sua traseira é construída em plástico, tal como a sua moldura. E apesar de não ser premium, e sente-se que é um equipamento durável e robusto. Este também não é um dispositivo pequeno, já que ele conta com um ecrã de 6,5 polegadas. E se há algo onde a Samsung raramente falha é no ecrã, e este conta com a resolução FullHD+, com 1080x2400 pixeis. Se procura um smartphone para assistir a conteúdo multimédia, é improvável que se decepcione com o ecrã deste Galaxy A53 5G. É a Samsung a ser a Samsung, e mais uma vez a demonstrar que ninguém constrói melhores ecrãs para smartphones do que ela.

Trata-se de um ecrã Super AMOLED que conta com um furo na parte central superior, e as margens em torno do mesmo não são finas, que a meu ver é a parte menos positiva deste smartphone. No entanto, ainda é óptimo quando assistimos a vídeos, ou jogamos.

E apesar de já não ser novidade, o ecrã deste Galaxy A53 5G conta com uma taxa de refrescamento de 120Hz, que é um recurso que até bem pouco tempo era reservado para os telefones topos de gama. Basicamente, isso significa que a imagem do ecrã é actualizada de forma muito mais rápida do que na maioria dos outros smartphones, o que proporciona uma experiência mais suave ao navegar, jogar, etc. Para se ter uma noção, o Galaxy A51 conta com um ecrã de 60Hz, e este Galaxy A53 5G tem 120Hz, que é o dobro, e esta é uma diferença notável, que depois de utilizada, provavelmente descobrirá que é difícil vai ser voltar a usar um ecrã de 60Hz. No entanto, este não deverá ser um motivo específico para optar por este telefone. Este ecrã também conta com um leitor de impressão digital embutido, que de uma forma geral funciona bem, e é rápido.

Este Galaxy A53 5G conta com a certificação IP67, que lhe confere alguma resistência a água e a poeira.

O Samsung Galaxy A53 5G conta com um sistema com 4 sensores fotográficos na parte traseira. Os utilizadores provavelmente passarão a maior parte do tempo a usar o seu sensor principal, que conta com 64MP que, no estilo típico da Samsung, produz fotos de 16MP nítidas e atraentes ao fotografar em condições de boa luz. A grande novidade deste sensor é que conta com zoom digital de 10X, com o já habitual OIS. Felizmente, o desempenho em condições de pouca luz também é surpreendentemente bom, e o modo Noite da Samsung geralmente faz um bom trabalho.

Depois também temos um sensor ultra-largo de 12MP que faz um trabalho louvável, capturando cenas mais expansivas, mas a resolução limitada do sensor significa que provavelmente não encontrará muitos detalhes. Este sensor deixa um pouco a desejar quando as condições de luz não são boas. A experiência em processamento de imagem da Samsung não conseguiu evitar que o ruído se infiltrasse nas imagens tiradas à noite.

Completando o pacote está uma sólida câmara macro de 5MP para fotografar imagens excepcionalmente próximas (embora eu não conheça ninguém que use recursos como este regularmente) e um sensor de 5MP para capturar dados de profundidade. Não se consegue fotografar directamente com este sensor de profundidade; em vez disso, a Samsung usa-o para isolar melhor as pessoas do fundo para fotos, quando em modo de retrato. Ele também desempenha um papel importante no modo “Diversão” da câmara, que pode usar para pintar pessoas em fotos com camadas de maquilhagem virtual, e alguns acessórios. Todos os filtros do Snapchat que experimentei até agora fazem exactamente o que prometem, mas sejamos realistas - esse recurso é claramente para os jovens e que sejam realmente jovens de espírito.

Já na frente temos um sensor de 32MP que tira fotos excelentes, e que não vai desanimar.

No inicio de tudo

Se deseja um smartphone para o futuro, fique a saber que ele conta com suporte para as redes 5G, tal como o seu nome sugere. E para isso, a Samsung optou por utilizar um chip proprietário, o Exynos 1280, que conta com um processador octa-core que é muito competente. O modelo que recebemos conta com 6GB de RAM com 128GB de armazenamento interno, que podem ser expandidos usando um cartão microSD de até 1TB.

Da utilização que demos, este telefone foi capaz de executar tudo muito bem, incluindo jogos em 3D, como o Fortnite, Call of Duty Mobile e até o Apex Legends Mobile. Juntando o seu SOC, memoria RAM e ecrã com taxa de refrescamento elevada, tornam a experiência de jogo verdadeiramente maravilhosa.

E se os jogos em 3D são executados, pode ficar descansado que tudo o resto também é capaz de ser executado de forma rápida e sem engasgos. Tentei fazer um teste na plataforma de benchmark Antutu, mas as protecções da Samsung bloquearam o processo de instalação. O que acaba por ser uma boa noticia, já que o Antutu é conhecido por ser um "coleccionador" de dados pessoais dos utilizadores, sem pedir autorização aos mesmos.

Em termos de software, ele chega com o OneUI 4.1, que é baseado no Android 12, e no momento em que esta análise está a ser escrita, ele conta com o patch de segurança de Maio de 2022, ou seja, está o mais actualizado possível. Alem disso, este é um dos equipamentos que a Samsung já afirmou que vai receber 3 grande actualizações do sistema operativo Android, ou seja, tem garantido a actualização até ao Android 15.

E a bateria é uma das principais preocupações dos utilizadores quando compram um novo smartphone. E este Galaxy A53 5G não o vai desanimar, já que ele conta com uma bateria de 5000mAh que são mais do que suficientes para durar um dia inteiro, mesmo quando utilizamos muito o smartphone. Tive dias em que o uso não foi tão intenso, e consegui um dia e meio de autonomia.

No momento de carregar, dos 10 aos 100% são precisos pouco mais de 1 horas e 10 minutos, fruto do suporte para o carregamento de 25W. Não é o melhor do mercado, mas é suficiente. No entanto, nunca é demais lembrar que este Galaxy A53 5G não vem com qualquer carregador na caixa. Ou seja, terá de utilizar qualquer carregador que tenha em casa, ou comprar um separadamente.

Galaxy A53 5G

Veredicto Final Samsung Galaxy A53 5G

O Galaxy A53 5G é um dos bons smartphones de gama média que a Samsung tem actualmente no mercado. Desde o seu excelente ecrã, um processador que cumpre com aquilo que é proposto, e boa qualidade fotográfica nos sensores traseiros e frontal, faz com que ache que o mesmo seja um dos mais equilibrados smartphones de gama média que o mercado tem para oferecer.

Os pontos menos positivos desta Galaxy A53 5G são mesmo as margens "generosas" em torno do ecrã, e o seu acabamento em plástico, mas que ainda assim em nada atrapalham a excelente experiência que este equipamento tem para oferecer.

Assim, a minha nota para este Samsung Galaxy A53 5G é:

Este equipamento foi-nos gentilmente disponibilizado pela Samsung para que esta review fosse feita.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.