Teletrabalho com crianças em casa: Como gerir o que pode ser o melhor de dois mundos

Teletrabalho com crianças em casa: Como gerir o que pode ser o melhor de dois mundos

22 Março, 2020 0 Por Joel Pinto

A SPC, uma empresa tecnológica especializada em produtos smart, salienta a importância que a tecnologia representa enquanto factor decisivo para a capacitação do teletrabalho mesmo com crianças em casa, servindo como não só como ferramenta de produtividade, mas também como plataforma de diversão e entretenimento.

Teletrabalho com crianças em casa: A SPC mostra como gerir o que pode ser o melhor de dois mundos

Embora trabalhar em casa possa ser visto como algo estressante para os pais, são cada vez mais as pessoas que usam este regime para pontual ou habitualmente realizarem as suas tarefas profissionais, e que aproveitam estes momentos para ter mais tempo de qualidade com os seus filhos. Claro que há sempre aquelas reuniões por videoconferência em que é preciso ter os mais novos calmos para não interromper a concentração – é também nestas alturas em que a mesma tecnologia que faculta esta possibilidade de se resolverem assuntos sérios remotamente a dar a resposta aos mais novos, para que se mantenham também eles concentrados nas suas tarefas.

Tudo isto implica organização, é claro. Para se tirar melhor partido do teletrabalho com crianças em casa e assim juntar o melhor dos dois mundos sem quebras na produtividade e na diversão, a SPC apresenta cinco aspetos fundamentais a considerar para se conseguir atingir os objectivos e o equilíbrio nestes dois importantes campos do nosso dia-a-dia pessoal e profissional.

Encarar a realidade e começar pela conversa séria

As crianças não estão sempre calmas. Nem os adultos o conseguem fazer, pois há sempre distrações – telefonemas, emails, redes sociais, etc.  Encarar a realidade é fundamental: O facto de os pais estarem em casa torna-os o principal elemento de atração para os filhos. Tendo as crianças idade suficiente para se manterem ocupadas, há que explicar desde logo a situação, seja ela recorrente ou excecional, e deixar bem claro de que haverá um tempo para tudo: para deixar os pais trabalhar e assim estarem concentrados durante o dia com o mínimo de interrupções.

Além da brincadeira, atribuir-lhes tarefas como se fossem parte da equipa poderá ajudar a mantê-los focados e quietos enquanto os adultos trabalham. De uma forma ou de outra, e de acordo com a idade dos mais pequenos, convém estabelecer estes limites logo desde o primeiro momento. Criar um horário ou esquema de rotina com tarefas predefinidas também ajuda, mas neste caso há que transmiti-lo como algo divertido e não uma obrigação. Caso já estejam em idade escolar, há sempre a importante questão dos estudos e dos trabalhos de casa que, mais do que uma obrigação, são um dever.

Definir a área de trabalho e oferecer incentivos

Dizer ‘escritório em casa’ ajuda os mais novos a compreender que aquele espaço ocupado pelos pais é importante, não devendo ser invadido a não ser em situações de necessidade. Claro que os pais não se devem isolar completamente das crianças – vão ter de encontrar uma área da casa onde possam estar concentrados, mas sempre com um olho no que os mais novos estão a fazer. Por exemplo, uma mesa ao canto na sala será um bom compromisso. Se, porventura, as interrupções por necessidade começarem a exceder o sentido do razoável, usar metas e recompensas para tarefas mais prolongadas (um desenho, um trabalho de casa, etc.) é uma boa estratégia: Seja fazer pipocas ou até ver um filme, assim se consegue tempo de qualidade também após o trabalho.

Na SPC, também gostamos de desporto – e fazer atividades físicas dentro de casa juntamente com os filhos monitorizadas através de um smartwatch é uma forma saudável, recomendável e divertida de se passar o tempo juntos. Como? Usando o pedómetro para fazer uma contabilização de passos, ou até estabelecendo objetivos através da app Smartee para incentivar a fazer mais exercício e viver melhor.

teletrabalho crianças

Adaptar turnos e usar o tempo com sabedoria

Os dias nem sempre serão produtivos – entre os afazeres do trabalho em si e a atenção solicitada pelas crianças, por vezes há questões que desviam a atenção do fundamental e fazem com que tudo se atrase um pouco. No entanto, o teletrabalho permite aos pais controlar o tempo de uma outra forma, e caso as horas passem sem que nada avance como gostariam, é sempre possível aproveitarem a noite para recuperar o tempo perdido. Claro que também há a possibilidade oposta: Ninguém vai reparar se parte da hora de almoço for usada para descanso nem meia hora que seja, e assim repor níveis de energia – deles e dos mais novos, sobretudo no caso dos bebés ou das crianças mais pequenas.

Dormir é sempre um bom remédio para recuperar energias e concentração – e evitar birras, no caso dos mais novos. Caso seja necessário usar uma música para embalar, a SPC sugere a utilização de uma coluna que permita aos pais ligarem remotamente os seus equipamentos para assim controlarem a música, mesmo que à distância.

Planear, ajustar e improvisar – e manter sempre a calma

O teletrabalho exige disciplina – há que planear sobretudo quando há crianças em casa, uma vez que os mais pequenos facilmente podem alterar os planos e assim obrigado a ajustes e improvisos. Há que pensar que podem acontecer algumas situações mais complicadas de gerir. Por exemplo, algumas crianças divertem-se sozinhas durante mais tempo que outras, e algumas também são mais impacientes que outras. Há que ter sempre em conta este fator da imprevisibilidade, e isso passa por planear o melhor possível cada dia.

Por fim, mas não menos importante, há que manter sempre a calma. Se os pais não conseguirem, imagine-se as crianças.

teletrabalho

Usar a tecnologia como melhor amigo do teletrabalho e das crianças

Dar aos mais novos ferramentas que os levam a puxar pela imaginação – papel, cola, lápis de cera, marcadores, plasticina, etc., é sempre uma excelente ideia para os por a trabalhar a sua própria criatividade, mas nem sempre irá mantê-los focados. Usar a tecnologia é uma boa forma de os manter entretidos enquanto os pais trabalham a partir de casa – precisamente graças à tecnologia que lhes dá as ferramentas para criarem uma casa inteligente. Pô-los a ver um filme ou colocá-los a resolver jogos educativos num tablet na sua casa ou criar pistas de dança através de um leitor MP3 com coluna portátil também será sempre uma ótima solução, e que pode entretê-los por horas a fio. Tudo isto enquanto os pais também podem estar a trabalhar numa zona mais calma em casa.

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.