Mineração de criptomoedas leva Nvidia a ser multada

Mineração de criptomoedas leva Nvidia a ser multada

7 Maio, 2022 1 Por Joel Pinto

Mineração faz com que a Nvidia tenha uma multa de 5,5 milhões para pagar

O US Stock Market Constable (SEC) anunciou que a Nvidia terá de pagar uma multa de 5,5 milhões de dólares por divulgações inadequadas sobre as suas placas gráficas e mineração de criptomoedas.

A multa está relacionada à falha da Nvidia em divulgar que grande parte das vendas da empresa foi impulsionada pela mineração de criptomoedas, com clientes a utilizar cada vez mais as placas gráficas do grupo para minerar criptomoedas, e isso desde 2017.

"A Nvidia não divulgou nos seus Formulários 10-Q, como era necessário, essas grandes flutuações na receita e fluxo de caixa relacionadas a negócios voláteis para que os investidores possam determinar a probabilidade de o desempenho passado ser afectado, indicativo de desempenho futuro".

As cobranças decorrem dos relatórios financeiros do ano fiscal de 2018 da Nvidia. A SEC observa que a empresa viu uma explosão nas vendas relacionadas à mineração de criptomoedas em 2017, quando as recompensas da mineração Ethereum aumentaram drasticamente.

A mineração foi amplamente relatada como uma causa de escassez de placas gráficas, e a Nvidia lançou uma linha separada especificamente para mineração, tentando evitar a escassez de placas para os jogadores. Mas os funcionários supostamente reconheceram que muitos GPUs de jogos ainda eram direcionados para os mineradores de criptomoedas.

A equipa de vendas da empresa, principalmente na China, relatou o que acreditava ser um aumento significativo na demanda por GPUs para jogos devido à mineração de criptomoedas”, disse o órgão de vigilância do mercado.

RTX 3080 Ti Mineração

A falta de transparência, portanto, custará à Nvidia 5,5 milhões. O grupo concordou em pagar essa quantia para acabar com esse conflito.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.