China: Menores que gostem de jogar online com vida muito complicada

China: Menores que gostem de jogar online com vida muito complicada

30 Agosto, 2021 Não Por Joel Pinto

A China decidiu mais um vez ser a China, e desta vez endureceu as regras sobre os limites de tempo de jogo para os menores de idade. Até agora, o país limitava o tempo de jogar online das crianças, a 90 minutos por dia e três horas durante os feriados e fins de semana. Alem disso, existem uma espécie de recolher obrigatório entre as 22h às 8h do dia seguinte, onde não podem jogar.

Agora, segundo as novas informações que estão a ser avançadas pela Reuters, as plataformas como a Tencent agora só podem oferecer jogos às crianças entre as 20h e 21h às sextas-feiras, fins de semana e feriados. As empresas de jogos online não terão permissão para lhes fornecer serviços de jogos de qualquer forma, fora deste horário, o que significa que os jovens chineses agora só podem jogar online 3 horas por semana.

Essas restrições, que se aplicam a todos os dispositivos, incluindo telefones, são um golpe para a indústria global de jogos que atende a centenas de milhões de jovens jogadores no mercado mais lucrativo do mundo. Na China, o novo regulamento vai afectar os cerca de 110 milhões de menores que jogam na China, mas levanta algumas questões. Na verdade, será interessante ver se os servidores suportarão quando dezenas de milhões de jogadores a fazerem login ao mesmo tempo, entre as 20 e 21 horas.

jogar online

Crianças podem jogar online apenas 3 horas por semana

Além do limite de tempo para jogar online, as autoridades querem que todos os jogos sejam associados a alguma forma de sistema anti-dependência. Outras novas regras também exigem que as empresas retenham dados como as identidades verdadeiras de todos os jogadores, que as transacções no jogo sejam relatadas com mais detalhes e os regulamentos sejam mais rigorosos.

Além disso, o governo quer aumentar a frequência, e a intensidade das inspecções das empresas de jogos online para garantir que colocam prazos e sistemas anti-dependência, com o objectivo de "proteger eficazmente a saúde física e mental dos menores".

Resumindo: Uma ditadura, pura e dura.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.