Análise Samsung Galaxy S24 Ultra: Não é só IA

Análise Samsung Galaxy S24 Ultra: Não é só IA

12 Fevereiro, 2024 0 Por Joel Pinto

Anunciado no passado dia 17 de janeiro, a série de smartphones Galaxy S24 já chegou ao mercado no passado dia 31 de janeiro. Agora, pouco menos de 1 mês após o seu anuncio, e após três semanas de testes, chegou o momento de publicar a nossa análise do mais "poderoso" dos três smartphones anunciados, o Samsung Galaxy S24 Ultra.

Certamente, não será novidade para si, se lhe disser que este novo Samsung Galaxy S24 Ultra dá continuidade a uma tendência de nos oferecer uma caixa super minimalista, sem carregador e sem fones de ouvido, que conta apenas com o smartphone, um cabo USB-C e as suas instruções.

Design, ecrã e áudio

A primeira coisa que nota ao descobrir o Samsung Galaxy S24 Ultra é o quanto ele é parecido com o seu antecessor. Apesar de à primeira vista parecer irmão gémeo, depois de alguns minutos nas mãos, rapidamente entende que existem algumas pequenas diferenças... tal como quase todos os gémeos, mas que ainda fazem toda a diferença. Obviamente começamos com o ecrã plano que permitiu à Samsung melhorar o design e torná-lo um pouco mais incisivo. Depois vem o contorno de titânio que em termos, pelo menos teóricos (prefiro não testar), proporciona melhor resistência ao choque mas acima de tudo poupa algumas gramas. Isto é mais que bem-vindo dado o tamanho do smartphone.

O acabamento é, como teremos percebido, soberbo! A parte traseira de vidro fosco fica ótima e como sempre apreciamos o bloco fotográfico integrado ao chassi. A S Pen está sempre colocada na borda inferior do smartphone e os mais atentos notarão que o botão da SP Pen é menos arredondado para se integrar melhor com o design geral do Galaxy S24 Ultra. Depois temos um sensor ultrassónico de impressão digital sob o ecrã. Com o tempo, a tecnologia tornou-se confiável e super rápida. Também impressiona a diferença com um sensor cuja tecnologia é do tipo óptico. Também encontramos o botão Power, bem como os botões de volume na borda direita do smartphone.

Quanto ao ecrã, já começamos por apreciar muito o regresso ao ecrã plano. Não vou mentir, adoro o ecrã curvo mas no dia a dia os pequenos problemas de falsos toques estragam um pouco a diversão. Notaremos também que em termos de design, a Samsung continua a oferecer ângulos muito retos. Com isso, temos realmente a impressão de ter um ecrã muito imponente em relação à concorrência, pois influencia no manuseio. Quanto ao ecrã em si, ela é colorida, fluido e acima de tudo muito brilhante. Com brilho máximo de 2600 nits, é simplesmente impressionante em ambientes exteriores. Mas não é só, tem um revestimento Gorilla Glass Armor que também tem a vantagem de ser anti-reflexo e funciona muito bem. Este parece ser o melhor ecrã que algumas vez vi num smartphone. E esta afirmação pode ser exagerada, mas alimentada pelo pessoal do DxOMark, pelo que a mesma não me vai envergonhar.

E finalmente, uma pequena cereja no topo do bolo, a Samsung continua a oferecer uma resolução QuadHD+, o display pode, portanto, ser muito bom já que por padrão, a Samsung exibe em FullHD+. Em todos os casos, em QuadHD+ e 120Hz, não notamos impactos significativos na autonomia. E assim, de forma mais tradicional na Samsung, encontramos um painel LPTO com taxa de atualização variável de 1Hz a 120Hz. Escusado será dizer que a exibição diária é particularmente fluida, especialmente porque a Samsung também trabalhou na otimização da sua interface, a One UI 6.1 (falarei dela posteriormente) para oferecer uma experiência muito próxima do perfeito.

A Samsung finalmente oferece altifalantes estéreo e com eles suporte para Dolby Atmos. Obviamente, estamos a falar de altifalantes e dos usos que deles resultam. E se não conseguirmos criar uma sala de cinema com os mesmos, os altifalantes são bons o suficiente por si só para desfrutar de conteúdos curtos ou até um pouco mais longos, mas ficam um degrau abaixo, se comparado com o que por exemplo, é oferecido pelo ROG Phone 8 Pro.

E para terminar esta secção, não vai ficar surpreendido ao saber que o Galaxy S24 Ultra não oferece uma porta jack de 3,5mm.... algo já muito habitual.

S PEn

O suporte para S Pen foi uma das grandes novidades do Galaxy S21 Ultra, desde então voltou e claro, encontramos a mesma no Galaxy S24 Ultra. Fisicamente, parece com a S Pen do seu antecessor, mas é um pouco diferente. Apesar de pessoal não ser grande utilizador da mesma, fico feliz por encontrar a mesma totalmente integrada. Só para lembrar, a S Pen obviamente permite desenhar e fazer anotações, mas também pode ser utilizada como um pequeno comando para apresentações, galeria de fotos ou até aplicações multimédia. Quem fala em comando também fala em função de obturador para a câmara. Algo prático mas que confesso que só utilizei uma vez para testar.

Tal como no ano passado, encontramos algumas tecnologias, como otimizações e previsão de linha, que ajudam a reduzir a latência. Em uso é super fluida e tudo parece natural. Vai precisa de utilizar esta S Pen durante algum tempo para perceber as suas funções práticas no dia a dia. Agora, como mais de 90% dos utilizadores do S Ultra ou Galaxy Note, poucos utilizadores realmente tiram total proveito das suas capacidades, mas é reconfortante saber que se precisar dela, ela está lá.

One UI, desempenho e autonomia

Do lado do Android, não é surpresa em si, obviamente encontramos o Android 14 com a interface One UI 6.1 que sempre achamos agradável e super completa. A Samsung sempre será criticada por não favorecer uma gaveta de aplicações que vai de cima para baixo, mas da esquerda para a direita. Sabemos que é uma questão de hábito. mas todos os concorrentes oferecem na direção de altura. Pessoalmente sinto-me confortável com isso, mas porque não fazer diferente quando não há necessidade? Por outro lado, a Samsung tem trabalhado muito para otimizar a sua interface para que tenha uma fluidez exemplar. Tal como a Apple faz com o iOS, a Samsung também optou por pequenas mudanças no seu gráfico, o que permite que a interface fique ainda mais arejada para nosso maior prazer.

Se encontrarmos algumas aplicações duplicadas, também encontraremos muitas coisas que estão ligadas à Samsung e das quais não podemos prescindir, como o que está ligada à S Pen, por exemplo. Também encontramos aplicações de diferentes parcerias, incluindo a Microsoft e da loja Samsung. Tudo dependerá, portanto, das necessidades de cada um, mas tudo pode ser desinstalado. E por último encontramos algo bastante raro, é o DeX, que permite utilizar o Samsung Galaxy S24 Ultra como um computador desktop. É sempre muito útil e depois de experimentar é difícil voltar atrás.

Em termos de desempenho, o Galaxy S24 Ultra na sua versão europeia oferece o melhor chip da Qualcomm, que é o Snapdragon 8 Gen 3. Escusado será dizer que é um monstro de potência e acima de tudo, chega numa versão otimizado para Samsung. Então, em termos de desempenho, não é surpresa, vimos isso com os primeiros smartphones a utilizar o mesmo chip, o Snapdragon 8 Gen 3 é super rápido e o melhor que existe atualmente para smartphones. Pudemos experimentar jogos recentes como Diablo Immortals, Wild Rifts, Call of Duty Mobile ou mesmo Rocket League Side, e não há nada a dizer, já que tudo é perfeito.

E por fim, o Galaxy S24 Ultra oferece uma bateria de 5000mAh, a mesma do ano passado. E sem surpresa a autonomia é excelente, passamos muito bem um dia super agitado e na realidade do dia a dia temos mais de dois dias de autonomia. Prático e impressionante. Novamente, é realmente uma questão de uso e tudo vai depender do seu estilo de utilização, mas uma coisa é certa, se nos testes intensos temos um dia inteiro de autonomia... no dia a dia vai garantidamente ter mais.

Galaxy AI: A nova era

Há um ano que não podemos mais falar de tecnologias sem falar de Inteligência Artificial. E obviamente, sabíamos que mais cedo ou mais tarde chegaria aos nossos smartphones, uma vez que eles estão no centro das nossas vidas. Na realidade, isto já existe há vários anos e os diferentes SoCs oferecem unidades de cálculo dedicadas à Inteligência Artificial. A diferença este ano é a chegada de muito mais ferramentas para o público em geral.

Isso já havia começado com o Google Pixel 8 e todas as suas novas ferramentas de manipulação de fotos. Então, chegou a vez da Samsung oferecer também as suas própria ferramentas. Além disso, graças à IA, pode apagar, excluir ou mover assuntos da sua foto, mas isso não é tudo, pois também pode fazer retoques utilizando a IA generativa para preencher determinados pontos. Imagine endireitar uma foto que perde parte da foto, podemos então preencher a lacuna com IA generativa.

Mas isso não é tudo, a Samsung também oferece uma ferramenta de tradução instantânea integrada diretamente na aplicação de chamadas. A promessa é tentadora, poder comunicar na sua língua materna com pessoas que não a falam. Na prática ainda não é isso e acabamos com alguns soluços bem engraçados. Depois ainda é uma questão de tempo e estamos apenas a começar. E sim, ainda não temos o português de Portugal, somente do Brasil, por isso, acaba por nem ser muito interessante de momento para mim. Contudo, funciona muito bem com o inglês. A IA também permitirá redigir mensagens automaticamente e até escolher um estilo que melhor se adapte ao destinatário. Isso não é tudo, já que o Notes é afetado. Na verdade, a IA é capaz de formatar o texto ou resumi-lo, tudo com um único toque.

E por fim, o Samsung Galaxy S24 Ultra chega com uma novidade em parceria com o Google: Circle to Search. E aí podemos dizer que esta é uma pequena revolução nos nossos bolsos. Basicamente, é a simplificação extrema daquilo que o Google Lens já tinha para oferecer, exceto que agora não precisa de tirar uma foto ou fazer uma captura de ecrã e depois iniciar uma pesquisa. Basta pressionar e segurar o botão ou barra Home para iniciar uma pesquisa direta daquilo que vê no ecrã e que circulou com o dedo ou com a S Pen... algo muito impressionante e muito eficaz.

Fotografia e Vídeo

Como vimos acima, o design do bloco fotográfico não mudou no Samsung Galaxy S24 Ultra. Com isso, pode-se pensar que o S24 Ultra não evoluiu na foto e chega para aproveitar aquilo que o S23 Ultra tinha para oferecer. Nada mais errado uma vez que o Samsung Galaxy S24 Ultra evoluiu certas partes do seu bloco fotográfico. Na verdade, se encontrarmos a clássica ultra grande angular e a principal grande angular com os seus impressionantes 200MP, os telefones não são exatamente os mesmos.

Na verdade, chega de telefoto com zoom óptico de 10x, se encontrarmos uma primeira telefoto com zoom óptico de 3x, a segunda telefoto oferece um zoom óptico de 5x mas com um sensor maior em termos de Megapixeis e acima de tudo uma lente maior e que absorve mais luz. O zoom x10 torna-se assim híbrido e se tínhamos medo de um retrocesso em termos de qualidade fotográfica, não é o caso e é impressionante. Temos até um zoom digital de 30x que consideramos um pouco mais eficaz. Agora, na realidade quotidiana, não achamos que haja grandes diferenças entre o zoom (em termos de qualidade fotográfica) do S23 Ultra e o do Galaxy S24 Ultra, que já é um desempenho e tanto, agradecemos ao sensor maior e lente mais brilhante.

Do lado da câmara principal, sem surpresa, encontramos o sensor de 200MP que nos permite tirar fotos em 200MP, mas por padrão permanece nos 12MP graças à tecnologia pixel-binning que irá juntar 16 pixeis num 1 super pixel. Também pode tirar fotos em 50MP com quad-binning (4 em 1), mas em todos os casos, só podemos aconselhá-lo a ficar com os 12MP, já que isso oferece resultados mais equilibrados, tanto em termos de exposição, colorimetria e tamanho do ficheiro. Obviamente, em 50 ou 200 Megapixeis, as fotos oferecem necessariamente mais detalhes, mas isso vai exigir mais trabalho de pós-produção e também não é para todos trabalhar com isso.

Como o sensor principal é idêntico ao do ano passado, terá que continuar a prestar atenção à área de nitidez com estes sensores maiores, mesmo que em troca encontremos um bokeh natural mais agradável. Em todos os casos, em condições ideais, as fotos são controladas do início ao fim. O mesmo vale para fotos tiradas em condições de pouca luz. Lamentaremos apenas a pós-produção que acrescenta sempre muita luz e acima de tudo um equilíbrio de branco que poderia ser melhor. A verdadeira novidade deste ano será sobretudo a integração da IA ​​nas fotos do dia a dia. A adição de IA generativa para completar as suas fotos, ou substituir peças, é interessante e garante fotos bem-sucedidas e bem enquadradas.

No vídeo, embora tenhamos encontrado excelente qualidade, o que mais nos impressionou no Galaxy S24 Ultra foi mais uma vez a estabilização óptica que é realmente superestável. É impressionante. Durante os nossos testes, chegamos ao ponto de não necessitar de qualquer estabilizador, estilo gimbal. Ainda encontramos a possibilidade de gravar vídeos até 8K a 30fps para quem procura o máximo de detalhes num vídeo. E a boa noticia é que é sempre em excelente qualidade.

Veredito Final Samsung Galaxy S24 Ultra

À primeira vista, pode-se pensar que a Samsung cobriu o essencial ao oferecer os desenvolvimentos técnicos que permitem passar de um Galaxy S23 Ultra para um Galaxy S24 Ultra, mas isso seria muito simplista. Na verdade, a par dos desenvolvimentos técnicos, é especialmente na parte de software que a Samsung finalmente se concentrou do início ao fim para nos oferecer uma experiência digna desse nome. Simples, fluido, inteligente, essas são as primeiras palavras que vêm à mente para descrever a experiência com este Galaxy S24 Ultra.

Do lado técnico, o Samsung Galaxy S24 Ultra oferece quase tudo o que há de melhor no mercado. O bloco fotográfico, se não revoluciona o género, faz o mesmo, o melhor ecrã do mercado, o melhor chip do mercado para Android, e a S Pen. Isso significa que estamos perante o único smartphone premium com uma caneta que também tem o mérito de ser terrivelmente eficiente e precisa. E por último, o design geral foi melhorado, principalmente com este ecrã plano e esse contorno de titânio que evita o aumento de peso de um smartphone já por si muito grande.

Na hora de concluir, é realmente difícil criticar algum ponto deste Samsung Galaxy S24 Ultra. É um verdadeiro canivete suíço, é capaz de fazer tudo no dia a dia, estamos apenas no início do ano e já sabemos que sem dúvida continuará a ser o smartphone mais completo do mercado para o muito que falta deste ano. Como tal, a nossa nota para o mesmo é:

Este Galaxy S24 UItra foi-nos gentilmente disponibilizado pela Samsung Portugal para que esta review pudesse ser realizada. Se quiser, pode aceder à página oficial do produto aqui.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook, no, Threads, do Instagram, do BlueSky e do X? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.

Joel Pinto

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este é o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.

Informático de profissão, e apaixonado por novas tecnologias, desportos motorizados e BTT.