Xiaomi 12S Ultra confirmado para chegar com uma bateria de nova geração

Xiaomi 12S Ultra confirmado para chegar com uma bateria de nova geração

1 Julho, 2022 0 Por Joel Pinto

Actualmente, a autonomia é uma das maiores preocupações de quem compra um smartphone. Isso acontece porque as baterias não conseguiram acompanhar a restante tecnologia, e que força as empresas a inovar. Se algumas oferecem carregamentos super rápidos, que permite carregar as mesmas em menos de duas dezenas de minutos, outros continua a explorar outras melhorias.

E esse é o caso da Xiaomi, que na próxima segunda-feira, dia 4 de Julho, anunciará para o mundo os novos equipamentos da série Xiaomi 12S. E como sempre, a empresa já começou a revelar algumas das especificações técnicas desses equipamentos.

A informação mais recente diz respeito à bateria do Xiaomi 12S Ultra, o topo de gama dessa série, que agora sabemos que chegará com uma bateria de nova geração, que é uma bateria de “óxido de cobalto de lítio” que permite maior fluxo de energia com temperaturas mais baixas.

A empresa chinesa revela que as baterias actuais possuem pulverização de partículas de silício, que causam deterioração da própria bateria. A Xiaomi mediu então a densidade de energia da nova bateria, que estará presente no Xiaomi 12S Ultra, como 714Wh/L, o que significa que contará com maior vida útil.

A Xiaomi revela que a espessura da célula da bateria pode ser reduzida em 1mm quando comparada às baterias padrão de óxido de cobalto de lítio. Para caber 4500mAh num corpo de tamanho pequeno, o limite da placa é reduzido em 2,2 mm e a capacidade da bateria aumenta em até 100mAh com o mesmo volume.

A bateria de óxido de cobalto de lítio de nova geração do Xiaomi Mi 12S Ultra conta pela primeira vez a tecnologia de derivação de cátodo da bateria, reduzindo a temperatura máxima de carregamento da mesma em 5°C.

Xiaomi 12S Ultra

Xiaomi 12S Ultra com bateria de óxido de cobalto de lítio e com o Chip Surge G1

Alem disso, para que tudo isso funcione muito bem no Xiaomi 12S Ultra é necessário um novo chip, e é por isso que a empresa revelou que o smartphone chegará com um novo Surge G1, um chip proprietário.

Se tivermos em consideração ao que diz a Xiaomi, o Surge G1 pode alcançar a monitorização em tempo real, de nível de milissegundos, da segurança da bateria, e melhorar significativamente a precisão da previsão da vida útil da mesma, e prolongar sua vida útil da bateria do telefone.

O Surge G1 adapta-se com precisão às características de descarga do eléctrodo negativo de óxido de silício e pode ajustar dinamicamente o estado de descarga (DTPT), aumentando assim a vida útil geral da bateria em 3-5%.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.