TVs conectadas recolhem dados do utilizador para fins publicitários

TVs conectadas recolhem dados do utilizador para fins publicitários

12 Outubro, 2019 0 Por Joel Pinto

Cada vez mais pessoas estão equipadas com pelo menos uma TV conectada, porque desejam ter aplicações como a Netflix, ou o HBO, ou porque realmente não têm uma escolha (quase todos os modelos disponíveis actualmente no mercado são conectados). Acontece que a recolha e revenda de dados são importantes para esses produtos.

Um estudo da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, mostra que os anunciantes conseguem estabelecer um perfil bastante preciso de cada utilizador através dos rastreadores presentes. Os pesquisadores Arvind Narayanan e Hooman Mohajeri Moghaddam desenvolveram um bot que instala automaticamente milhares de canais nas TVs conectadas da Roku e na Box da Amazon Fire TV. O bot simula o comportamento de um ser humano enquanto navega nos canais, assiste a vídeos etc. Assim que um anúncio é reproduzido, o bot analisa os dados recolhidos para ver o que está a acontecer nos bastidores.

Oneplus TV Q1

Os dados recolhidos são o tipo de dispositivo, a cidade, o departamento, o número de série, a rede Wi-Fi, o identificador de publicidade e até o endereço de e-mail, dependendo do caso... sem qualquer criptografia adicional. "Isso fornece-lhes uma imagem mais completa de quem você é", diz Hooman Mohajeri Moghaddam, falando sobre anunciantes.

69% dos canais das TVs Roku têm rastreadores. Isso sobe para 89% na box da Amazon Fire TV. "Alguns deles são bem conhecidos, como a Google, enquanto muitos outros são negócios relativamente obscuros dos quais a maioria de nós nunca ouviu falar", diz Arvind Narayanan. O DoubleClick da Google foi encontrado em 97% dos canais das TVs Roku.

A publicidade direcionada pode ser desactivada na Roku e na Amazon, mas o público pode não saber. De qualquer forma, não deixa de rastrear, é apenas limita.

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos.