TikTok escolheu a Oracle para armazenar os dados dos utilizadores

TikTok escolheu a Oracle para armazenar os dados dos utilizadores

20 Junho, 2022 0 Por Joel Pinto

A ByteDance, a empresa controladora da rede social TikTok, anunciou que 100% do tráfego de utilizadores americanos passa agora pela plataforma de serviços cloud da Oracle Cloud Infrastructure. Por enquanto, os backups dos dados dos utilizadores dos EUA continuam a ser mantidos nos servidores do TikTok na Virgínia, e em Singapura.

"Planeamos remover os dados privados dos utilizadores dos EUA dos nossos próprios data centers e migrar inteiramente para os servidores em nuvem da Oracle localizados nos EUA. […] Estamos a trabalhar em estreita colaboração com a Oracle para desenvolver dados de protocolos de gestão que a Oracle auditará e fará gestão para fornecer aos utilizadores com ainda mais tranquilidade”, diz o TikTok sem especificar uma linha do tempo.

Por um risco de segurança nacional através da partilha de dados pessoais de utilizadores americanos com o governo chinês, Donald Trump procurou banir o TikTok nos Estados Unidos e para obter uma venda forçada das suas actividades americanas para uma empresa local. O seu sucessor, Joe Biden, revogou as ordens executivas, mas não descartou a questão dos riscos à segurança nacional através de uma investigação do seu governo.

"Sabemos que estamos entre as plataformas mais escrutinadas do ponto de vista de segurança, e pretendemos tirar qualquer dúvida sobre a segurança dos dados dos utilizadores americanos", garante o TikTok, acrescentando que as mudanças operacionais fortalecerão a protecção dos funcionários, fornecerão mais salvaguardas e minimizar a transferência de dados fora dos Estados Unidos.

Oracle

Apesar dos dados dos utilizadores do TikTok estarem na Oracle, as questões de privacidade continuam

Ainda segundo está a ser revelado, os funcionários da BydeDance com sede na China tiveram acesso a dados não públicos de utilizadores americanos da aplicação TikTok em várias ocasiões, pelo menos entre Setembro de 2021 e Janeiro de 2022.

Segundo algumas gravações que foram divulgadas, de reuniões e apresentações internas da equipa, os funcionários do TikTok disseram que tiveram que pedir aos seus colegas na China acesso a dados de utilizadores dos EUA aos quais eles próprios não tinham acesso.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.