Smartwatchs de última geração podem ajudar os diabéticos

Smartwatchs de última geração podem ajudar os diabéticos

25 Janeiro, 2021 0 Por Joel Pinto

Há muito que existem informações que dão conta de que a Apple estava a tentar encontrar forma de incluir um método indolor que sirva para a monitorização dos níveis de açúcar no sangue, no seu Apple Watch. Segundo as informações mais recentes, em 2021 isso passará a ser uma realidade, e certamente uma boa noticia para os diabéticos.

Se a noticia só por si já não fosse boa o suficiente, as informações revelam que não é apenas o smartwatch da Apple que chegará com essa capacidade, já que um novo dispositivo da Samsung, a ser lançado ainda este ano, chegará com a mesma possibilidade. Ou seja, ainda durante o ano de 2021 deverão surgir no mercado 2 smartwatchs com a capacidade de monitorizar os níveis de açúcar no sangue, e de uma maneira não invasiva.

Para quem não está familiarizado com o processo, a monitorização de açúcar no sangue, geralmente envolve uma picada do dedo, para tirar uma amostra de sangue, que pode então ser lida por um dispositivo. Esse pode ser um processo fundamental para pacientes com diabetes que precisam de garantir que os seus níveis de açúcar no sangue não fiquem muito altos, ou muito baixos.

monitorização

Samsung e Apple com smartwatchs com monitorização dos níveis de açúcar no sangue?

Ao criar uma forma não invasiva para a sua monitorização, a mesma poderá ser feita ao longo do dia, e sem que o utilizador precise de transportar um kit de monitorização de açúcar no sangue, o que pode não ser muito conveniente, e acima de tudo higiênico.

O que é interessante é que no início deste mês, durante a CES, ficamos a conhecer um dispositivo, de uma empresa japonesa, que afirma ser capaz de fazer exatamente o que aqui reportamos. Não temos a certeza se a Apple, ou a Samsung, usará a tecnologia dessa empresa, ou se alguma das empresas apresentou a sua própria solução, mas de qualquer forma, recomendamos que trate esta informação com alguma ponderação, já que as fabricantes ainda não oficializaram o assunto.

VIA