Rússia prepara-se para substituir o Windows por solução Linux

Rússia prepara-se para substituir o Windows por solução Linux

4 Junho, 2019 0 Por Joel Pinto

As autoridades russas do Astra Add estão a preparar-se para substituir o sistema operativo Windows nos seus sistemas militares, por um sistema operativo desenvolvido localmente chamado de Astra Linux.

Segundo as ultimas informações do pessoal do ZDNet, o Serviço Federal Russo para Controlo Técnico e de Exportação (FSTEC) concedeu ao Astra Linux o certificado de segurança de "importância especial", o que significa que o sistema operativo agora está pronto para ser usado para lidar com informações governamentais do mais alto grau de sigilo.

Até agora, o governo russo usava apenas versões especiais do Windows que haviam sido modificadas, verificadas e aprovadas para uso pelo FSB. Esta mudança significa que os militares russos podem agora começar a transição para o Astra Linux, um derivado do Debian desenvolvido pela empresa russa RusBITech, desde 2008.

O sistema operativo foi desenvolvido para uso no mercado privado russo, mas a empresa também expandiu para o sector governamental, onde se tornou popular entre as mais variadas áreas militares.

O sistema operativo recebeu certificações para lidar com informações do governo russo rotuladas como "secretas" e e "ultra-secretas" - dois níveis de sigilo de dados situados abaixo de "importância especial".

Em Janeiro de 2018, o Ministério da Defesa da Rússia anunciou planos de transferir os sistemas militares do sistema operativo Windows para o Astra Linux, alegando temores de que a abordagem de código fechado da Microsoft possa esconder backdoors que podem ser utilizados pela inteligência americana para espiar as operações do governo russo.

O Astra Linux também recebeu certificados de conformidade do FSB, a principal agência de inteligência da Rússia, e do Ministério da Defesa, abrindo as portas para a adopção total pelas principais agências militares e de inteligência da Rússia.

Os russos não são os únicos que desconfiam do sistema Windows. Os militares chineses anunciaram que estão a tomar algumas medidas similares para substituir o sistema operativo da Microsoft, em sistemas militares, com receo de uma invasão norte-americana.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.