Qualcomm pede autorização para fornecer chips à Huawei

Qualcomm pede autorização para fornecer chips à Huawei

10 Agosto, 2020 0 Por Joel Pinto

O Huawei Mate 40 deverá ser lançado nos próximos meses, e ele deverá fechar um ciclo que até prova em contrário tem sido vitorioso, dos equipamentos da fabricante chinesa que são equipados pelos seus próprios Chips, os Kirin. A razão para isso devem-se às sanções impostas pelo governo norte americano que impossibilitam a Huawei de trabalhar com parceiros dos Estados Unidos, ou que usam tecnologias americanas. Por esse motivo, a TSMC, a empresa responsável pelo fabrico dos chips Kirin, deixou de aceitar encomendas da Huawei, e apenas irá acabar de fabricar os chips que anteriormente haviam sido encomendados. E esse foi sem duvida um soco no estômago do Huawei.

No entanto, o Wall Street Journal revelou recentemente que recebeu uma apresentação da Qualcomm que estava a solicitar ao governo dos EUA para suspender as restrições, e poder vender os processadores Snapdragon à Huawei. Por outras palavras: a Qualcomm está a solicitar autorização ao governo americano para poder vender processadores à fabricante Chinesa.

Qualcomm quer vender chips à Huawei

Segundo a Qualcomm, a actual proibição não impedirá a Huawei de terceirizar as peças necessárias, e pode significar "biliões de dólares" para empresas como MediaTek e Samsung, deixando as empresas americanas um pouco mais agitadas. O levantamento da proibição teoricamente ajudaria as empresas americanas a permanecerem mais competitivas.

Pode haver uma "rápida mudança na participação de mercado do chipset 5G se a Qualcomm for restrita, enquanto os seus concorrentes estrangeiros não. disse a Qualcomm.

Algumas empresas conseguiram obter isenções da proibição dos EUA através de licenças especificas, como são os casos da Intel e da Micron. A Qualcomm aparentemente também fará a sua tentativa em breve. As hipóteses de sucesso devem ser menores do que as da Intel.

Os smartphones representam uma parte importante, e grande, dos negócios da Huawei, isso é um pouco diferente se comparado com os notebooks. Uma excepção tão grande poderia ser vista como um enfraquecimento da proibição, alem de ser ridiculamente inconsistente.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook, no, Threads, do Instagram, do BlueSky e do X? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.

Joel Pinto

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.