Pirataria: Acção policial encerra o Share-Online

Pirataria: Acção policial encerra o Share-Online

18 Outubro, 2019 0 Por Joel Pinto

A luta contra a pirataria continua. Agora o grande afectado foi o Share-Online, que foi encerrado pela GVU (Sociedade para a perseguição à violação de direitos de autor) que alega que a plataforma disponibiliza de forma ilegal diversos tipos de ficheiros com até 10 milhões de visitantes por mês.

Luta contra a pirataria encerra o Share-Online

A GVU escreve o seguinte:

Na Alemanha, as instalações comerciais e residenciais foram revistas em vários estados federais, e mais ataques ocorreram em França e num centro de computação holandês. Ao fazer isso, evidências extensas foram obtidas. A alegação contra três acusados ​​com idades entre 40, 48 e 54 representa um auxílio para a exploração comercial não autorizada de obras de direitos de autor num grande número de casos. O Share-Online.biz possui milhões de ficheiros hospedados em várias centenas de servidores, com entre seis e dez milhões de visitantes por mês. Um único provedor de serviços contratado pela GVU enviou mais de oito milhões de solicitações de exclusões para os operadores do Share-online.biz em 2017, como parte do projecto de remoção da GVU para remover o conteúdo não licenciado.

Share-Online

Mensagem que agora é apresentado pelo Share-Online

Evelyn Ruttke, directora administrativa da GVU, explicou numa entrevista que, pela primeira vez, um operador de host de ficheiros foi apanhado. Apesar de estar no exterior (Belize) e de contar com data centers na Alemanha, e no exterior. Assim, as extensas evidências foram obtidas. A investigação concentrou-se em várias pessoas com idades entre os 40 e quase 60 anos.

O Share-Online facturou recentemente cerca de 50 milhões de euros em vendas num ano. As capacidades do servidor atingiram pela última vez o intervalo de dois dígitos de petabyte, o que é bastante notável.

Não há grande pânico nos fóruns relevantes

Um rápido olhar nos grandes fóruns relevantes mostra que quase não sente medo por lá. O negócio parece lucrativo demais para desistir. A comunidade agora está à espera de uma resposta "digna".

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos.