Algumas pessoas estão a devolver o Apple Vision Pro: Conheça os motivos

Algumas pessoas estão a devolver o Apple Vision Pro: Conheça os motivos

15 Fevereiro, 2024 0 Por Joel Pinto

O Apple Vision Pro é um dispositivo vestível, uma espécie de computador sofisticado encarcerado no corpo de um visualizador de realidade estendida ( realidade aumentada + realidade virtual ). Desde as primeiras críticas internacionais descobriu-se que o mesmo é muito sofisticado e impressionante, a ponto de parecer que estamos no filme Minority Report, mas também aparenta ser estressante de utilizar, tanto para o corpo como para a mente.

Agora surgiram relatos de diversos utilizadores que decidiram devolver o produto adquirido e o conforto está entre os motivos mais citados para a sua devolução. As pessoas relatam que o headset causa dores de cabeça e enjôos e reclamam de um peso muito desequilibrado frontalmente, o que torna desconfortável o uso do aparelho, também por causa da alça.

Cansaço, vermelhidão e olhos secos são outros problemas relatados por compradores insatisfeitos, além de sensação de inutilidade tanto na produção to no entretenimento.

Apple Vision Pro parece não satisfazer os utilizadores

Outros apontaram que o problema não era tanto a tecnologia, mas sim a falta de uma “aplicação matadora”, porém alguns fãs esperam poder experimentar uma nova versão do produto em breve.

Estudos recentes já alertaram que os headsets AR/VR podem ter vários efeitos colaterais, mas por enquanto não está claro quantas unidades do Apple Vision Pro foram devolvidas e qual impacto as devoluções terão no futuro comercial do produto.

FONTE: The Verge

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook, no, Threads, do Instagram, do BlueSky e do X? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.

Joel Pinto

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.