Utilizadores não parecem interessados na assinatura certificada do Facebook

Utilizadores não parecem interessados na assinatura certificada do Facebook

5 Março, 2023 0 Por Joel Pinto

O grupo Meta está a atravessar uma fase complicada. A gigante das redes sociais, dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, entre outros, está a enfrentar receitas publicitárias abaixo do esperado devido, principalmente, à política da Apple sobre a gestão de dados privados.

E os próprios utilizadores estão muito mais conscientes das questões de privacidade. Mas o anúncio de Mark Zuckerberg do lançamento de uma conta Meta Verified teve um impacto muito negativo em muitos utilizadores dos serviços online do grupo.

Para quem não sabe, por $11,99 por mês (ou $ 14,99 através de uma aplicação iOS ou Android), o utilizador do Facebook e Instagram pode beneficiar da verificação da sua conta, bem como de alguns recursos de segurança adicionais, em particular contra roubo de identidade. A iniciativa revelada por Mark Zuckerberg atualmente diz respeito apenas à Austrália e Nova Zelândia, e em breve deverá ser logicamente ser lançado em outros países.

A assinatura não é obrigatória e, na verdade, só será útil para alguns utilizadores que precisam de ter a sua conta Meta certificada. Apesar de tudo, para muitos deles é o sinal de que o acesso ao Facebook, e ao Instagram, passará a ser cobrável, o que motivou uma explosão de pesquisas na Google para “desativar o Facebook” (+1566%) e “desativar o Instagram” (+2400%) nos dias imediatamente a seguir ao anúncio.

Certificação de conta do Facebook e instagram não parece interessar aos utilizadores

Isso não significa que todos os utilizadores da Internet que pesquisaram na web por instruções sobre como desativar a sua conta numa rede social da Meta realmente o farão. E apesar das polémicas em torno do Facebook, a rede social continua a angariar utilizadores, já que no último trimestre de 2022, 2,963 biliões usaram o Facebook pelo menos uma vez por mês…

FONTE

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.