Microsoft proíbe mineração de criptomoedas nos seus servidores em nuvem

Microsoft proíbe mineração de criptomoedas nos seus servidores em nuvem

18 Dezembro, 2022 0 Por Joel Pinto

Storm on cryptos: como outros gestores de serviços em nuvem (Google Cloud, Oracle, OVH, AWS), a Microsoft acaba de modificar os seus TOS a dar conta da proibição da mineração de criptomoedas nos seus servidores em nuvem e, portanto, também através do seu serviço Microsoft Azure.

Em detalhe, a mineração não é totalmente proibida, pois a Microsoft ainda fornece essa possibilidade de autorizá-la após “aprovação prévia”, mas será sempre caso a caso.

Por padrão, não será mais possível usar o poder de computação dos servidores da Microsoft para mineração de criptografia, sabendo que essas operações algorítmicas são muitas vezes extremamente intensivas em energia e recursos, o que pesa na capacidade dos servidores de libertar a computação para outros utilizadores (e não está realmente conectado com a busca pela neutralidade do carbono).

A empresa de Redmond também especifica que o objetivo de bloquear a mineração por padrão visa “mitigar o risco de interrupção ou alteração de serviços na nuvem da Microsoft”.

Microsoft não quer mineração nos seus servidores

mineração

Após essa modificação do TOS, a Microsoft convidou os clientes que já estavam a utilizar os seus servidores para fins de mineração a solicitar autorização por escrito. As únicas solicitações que serão aceites terão que ser para “testes e pesquisas para deteções de segurança”, que é uma gama extremamente restrita de práticas.

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.