Microsoft prepara o despedimento de mais 11 mil funcionários [Confirmado]

Microsoft prepara o despedimento de mais 11 mil funcionários [Confirmado]

18 Janeiro, 2023 0 Por Joel Pinto

A crise é brutal: a queda nos mercados de PC, mobile e videojogos, e em todos os lugares, severas reestruturações em quase todos os grandes players de tecnologia (exceto provavelmente na Apple, que se contentou em congelar a maioria das contratações planeadas.

Apesar dos resultados sólidos, a Microsoft está a preparar o despedimento de vários milhares de funcionários, que segundo está a ser avançado, serão cerca de 11000. Pelo menos é isso que está a ser avançado pelo Skynews.

A firma de Redmond prepara-se assim para reduzir em 5% a sua força de trabalho, o que não é insignificante (ainda menos insignificante para funcionários que foram demitidos).

O anúncio desse dark cut deve acontecer nos próximos dias, ou seja, muito pouco antes da divulgação dos resultados financeiros referentes ao quarto trimestre de 2022, que está previsto para acontecer no próximo dia 24 de janeiro.

Microsoft vai dispensar mais 5% da sua força de trabalho

A ser verdade, este é o terceiro plano de “reestruturação” da Microsoft em menos de um ano, após os despedimentos de julho, e outubro, de 2022. Satya Nadella, CEO da Microsoft, justificou essas saídas pela “recessão" na demanda "em algumas partes do o mundo". Não há dúvida de que os argumentos para o próximo plano social não devem ser muito diferentes…

No entanto, há algo que é muito difícil de perceber... é que a empresa parece estar disposta a pagar mais de 60 mil milhões de dólares para comprar uma empresa de videojogos, como é o caso da Activision-Blizzard, mas não parece disposta a sacrificar alguns lucros da empresa para manter cerca de 11 mil postos de trabalho, mas são prioridades.

Atualização 15h42:

Num documento enviado à SEC pela Microsoft confirma o plano de demissão de 10 mil funcionários. Os funcionários afetados receberão pacotes de indemnização "'"acima do valor de mercado", seguro de saúde durante 6 meses e aviso prévio de 60 dias antes do término efetivo do seu contrato.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.