Microsoft multada por comércio ilegal com a Rússia

Microsoft multada por comércio ilegal com a Rússia

11 Abril, 2023 0 Por Joel Pinto

A invasão da Ucrânia pela Rússia tem implicações para a economia global. Só na Europa, a proibição de importar certos tipos de produtos da Rússia criou um déficit de 91,2 biliões de euros para a economia russa.

As restrições contra o Kremlin são igualmente severas do outro lado do Atlântico. A Apple, por exemplo, não pode vender os seus produtos aos moscovitas, que devem recorrer a um substituto do iPhone, o AYYA T1. No entanto, uma empresa, e não menos importante, não teria jogado este jogo.

A Microsoft está a ser acusada de infringir a lei 1339 vezes ao vender software, e serviços, a empresas e indivíduos embargados. Em vez de ir a julgamento, os líderes da empresa de Redmond preferiram reconhecer os seus erros e pagar uma multa de cerca de 3,3 milhões de euros. Uma quantia muito modesta que, sem dúvida, terá convencido o CEO, Satya Nadella, a não defender-se em tribunal por fatos ocorridos entre os anos de 2012 e 2019.

Durante esse período, no entanto, os representantes de vendas das subsidiárias irlandesa, e russa, teriam vendido licenças de software e serviços associados a utilizadores nacionais especificamente designados – que estavam proibidos de vender esse tipo de produto – originários de Cuba, Irão, Síria e Rússia. Os nacionais da ex-URSS representam a maior parte do contingente desta lista negra, com nada menos que 1252 vendas (ou compras) ilegais.

Microsoft reconhece erro e paga a multa

A multa que a Microsoft deveria pagar poderia chegar aos 404,6 milhões de dólares, e o órgão fiscalizador financeiro dos EUA descobriu que, apesar de seu “desrespeito imprudente pelas sanções dos EUA”, a empresa até agora demonstrou boa vontade em cooperar com os seus investigadores.

Não é impossível que a Microsoft um dia volte a ser o centro das atenções exatamente pelos mesmos motivos. Muitos meios de comunicação russos afirmam que a empresa de Redmond, ou mesmo a Intel, começaram a vender-lhes os seus produtos nos últimos tempos, mas até agora não sabemos que essas informações são verdadeiras ou falsas… Só o futuro nos dirá.

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.