Microsoft bloqueia nativamente aplicações indesejadas no Windows 10

Microsoft bloqueia nativamente aplicações indesejadas no Windows 10

4 Agosto, 2021 Não Por Joel Pinto

No ano passado a Microsoft anunciou um novo recurso para o Windows 10, que permite que os utilizadores bloqueiem aplicações indesejadas, as chamadas PUAs, do seu sistema operativo. Usando as definições do Windows 10, os utilizadores poderão activar essa função através do Windows Defender SmartScreen.

No entanto, essa opção estava desactiva por defeito, e os utilizadores que a quisessem utilizar teriam de a activar nas definições. Agora, o gigante do software ir activar nativamente esse recurso para todos os utilizadores, e isso fará com que muitas aplicações indesejadas não possam ser instaladas, e até executadas.

Felizmente, os utilizadores poderão desactivar essa função, já que apesar de muitas aplicações serem fidedignas, e úteis, poderão ser marcadas como indesejadas pelo Windows Defender SmartScreen. Ou seja, a Microsoft está ciente que a sua ferramenta irá apresentar falsos positivos, que poderá causar algum incomodo aos utilizadores. Para as desactivar os utilizadores deverão seguir os seguintes passos:

  • Abrir o menu Iniciar e clique no ícone Definições.
  • Aceder a Actualizações e segurança.
  • Ir para a Segurança do Windows.
  • Usando as opções da janela central, navegue até a guia Controlo de aplicações e browsers.
  • Encontre as definições de protecção de reputação.
  • Altere a opção Bloquear aplicação potencialmente indesejada para activar, ou desactivar a função.
aplicações indesejadas

Microsoft activa o bloqueio de aplicações indesejadas no Windows 10

Esta configuração de bloqueio de aplicações indesejadas tem duas opções: bloquear aplicações e bloquear downloads. Quando a primeira opção é seleccionada, o Windows detecta os ficheiros / aplicações que já estão presentes no dispositivo e bloqueia os mesmos. No entanto, “bloquear downloads” só funcionará se os mesmos forem efectuados através do Microsoft Edge.