Linux Mint 21 não tem boas noticias para quem tem dispositivos mais antigos

Linux Mint 21 não tem boas noticias para quem tem dispositivos mais antigos

4 Julho, 2022 0 Por Joel Pinto

Clement Lefebvre, ele que é o chefe do projecto Linux Mint, publicou a sua habitual actualização mensal com os últimos desenvolvimentos do sistema operativo. A boa noticia é que ele dá conta de que o Linux Mint 21 está quase pronto para ser testado beta (esta semana).

No entanto, nem tudo são boas noticias, já que ele deu conta de que o pacote systemd-oom que elimina tarefas em ambientes com pouca memória, não será incluído no Linux Mint 21 depois de a equipe ter recebido muito feedback negativo.

Algumas outras coisas que foram destacadas sobre o próximo lançamento foram que a criptografia de direcção inicial permanecerá disponível no instalador, o pacote os-prober será activo por padrão para detectar melhor sistemas de inicialização dupla, suporte webp foi adicionado ao xviewer e miniaturas, e o Blueman 2.3 está a substituir o Blueberry (pacote Bluetooth).

O Linux Mint 21 será baseado no Ubuntu 22.04 LTS , que foi lançado no passado mês de Abril. Ele receberá actualizações durante cinco anos, assim como o Ubuntu, o que significa que pode executá-lo como o seu sistema até 2027 antes de necessitar de voltar a actualizar. E isso é óptimo para pessoas com máquinas de produção com muitos dados, porque significa que não precisará de instalar um novo sistema operativo todos os anos.

Linux Mint

Linux Mint 21 não conta com o pacote systemd-oom

No momento em que este artigo está a ser escrito, o site da Linux Mint Community mostra que os testes dos ISOs da versão 21 do sistema operativo começaram, prontos para uma versão beta durante esta semana.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.