LG anuncia um novo sistema operativo para as TV's: River OS

LG anuncia um novo sistema operativo para as TV's: River OS

10 Setembro, 2021 Não Por Joel Pinto

A LG anunciou um novo sistema operativo para TVs inteligentes que terá como foco a publicidade. A plataforma chama-se River OS e está programador para chegar aos primeiros televisores da LG, e de vários parceiros, ainda durante o ano de 2021.

A publicidade deve ser integrada aqui como um elemento central directamente no ecrã inicial. Por um lado, os ecrãs iniciais personalizados devem conter recomendações. Por outro lado, o comunicado oficial menciona medidas muito mais drásticas. Eles anunciam clipes de publicidade na forma de trailers e até mesmo “controlo do ecrã inicial”. Isso significa que os parceiros poderiam "assumir" o ecrã inicial da sua televisão com as suas marcas - então, a publicidade seria arrastada para a superfície.

A relação entre o River OS e webOS é aberta. Há esperança de que, segundo a LG, o novo sistema operativo faça com que os aparelhos sejam mais baratos. E isso parece lógico, porque está a comprar algo que lhe vai impactar muita publicidade. Suspeito que a LG gostaria principalmente de usar a plataforma para dispositivos básicos. A LG confirmado os seguintes parceiros: Sharp, Hisense, Toshiba, Seiki, Skyworth, Tivo e Sling Media. Pelo menos 10 outros parceiros estão prestes a serem revelados.

river os

River OS oficialmente anunciado pela LG


Inicialmente, a LG tem planos de usar o River OS nas suas primeiras TVs inteligentes na Índia, e até ao final de 2021. Deve então depois expandir-se para os EUA e em outras regiões em 2022. Segundo a LG, em breve haverá muitas aplicações para o sistema, o que pode implicar numa proximidade técnica com o webOS, o que pode facilitar a portabilidade das suas aplicações, pelos parceiros.

Microsites and Co. também devem ser possíveis para parceiros de publicidade em combinação com River OS. Portanto, a LG está a possibilitar opções para si mesma e para outras empresas a fim de ganhar dinheiro mesmo depois que a TV seja vendida. Muito honestamente: a minha solução pessoal seria apenas deixar a respectiva TV online para actualizações de firmware e, caso contrário, usa-la sempre em modo offline.