LaLiga e Autoridades Espanholas atacam fornecedores de IPTV Pirata

LaLiga e Autoridades Espanholas atacam fornecedores de IPTV Pirata

2 Janeiro, 2022 0 Por Joel Pinto

A entidade reguladora do futebol profissional em Espanha, a LaLiga (Liga Espanhola de Futebol) e a operadora Telefónica, conseguiram bloquear 41 plataformas de IPTV Pirata que actuavam em terras de Nuestros Hermanos.

Depois de devidamente solicitado ao tribunal, a LaLiga e conseguiu com que as autoridades dessem ordens a todos os ISPs do país, como a Vodafone e a Orange, para que estes encontrem forma de bloquear o consumo de conteúdo pirateado, nomeadamente as transmissões de jogos da La Liga.

Segundo a Liga Espanhola de Futebol, em 2020, os jogos foram vistos ilegalmente mais de 71 milhões de vezes em plataformas pirata de IPTV, e que ainda assim representam menos de 16 milhões se comparado com o ano de 2019, mas que ainda exibe resultados alarmantes em decorrência da maior adopção ao consumo pirata.

Esta "ordem judicial" é especial porque permite aquilo que é chamado de bloqueio “dinâmico”, o que significa que quando a emissora observasse que os seus serviços estão a ser pirateados, pode dar instruções de bloqueio actualizados aos ISPs. Ou seja, poderão ser solicitados o bloqueio de novos domínios assim que os mesmos surgirem no mercado.

LaLiga

LaLiga aponta ao IPTV Pirata

Esta sentença do tribunal de Barcelona faz parte de um processo iniciado no início em 2020, quando um tribunal comercial de Madrid concordou com a Telefónica Audiovisual Digital numa acção movida contra operadoras de telecomunicações e ISPs para a identificação, e bloqueio, de uma série de sites de hackers. A sentença incluía uma novidade importante: o demandante teria o poder de fornecer uma lista de novos sites a serem bloqueados a cada semana, sem passar pelo tribunal.

No entanto, esta medida é limitada no tempo, já que termina no fim deste ano 2022.

FONTE

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.