Jay Y Lee: Presidente da Samsung considerado inocente

Jay Y Lee: Presidente da Samsung considerado inocente

6 Fevereiro, 2024 0 Por Joel Pinto

Jay Y Lee, presidente executivo da Samsung Electronics, foi considerado inocente por um tribunal sul-coreano das acusações relacionadas à manipulação de preços de ações e fraude contabilística durante a fusão das subsidiárias da Samsung em 2015.

A promotoria solicitou uma sentença de cinco anos de prisão e uma multa de 500 milhões de KRW (ou 349 mil euros), alegando em particular que a fusão tinha sido orquestrada para consolidar o controlo de Lee sobre o conglomerado. Jay Y Lee defendeu a fusão e as ações contábeis como procedimentos operacionais padrão, negando qualquer benefício pessoal ou intenção de prejudicar outros acionistas.

A contestada fusão entre a Cheil Industries e a Samsung C&T está sob intenso escrutínio jurídico. Os demandantes argumentaram que a medida, que, segundo eles, também envolvia uma fraude contábil de US$ 3,9 biliões relacionada à Samsung Biologics, afetou injustamente os acionistas da Samsung C&T. Por seu lado, a defesa de Lee enfatizou a legitimidade da fusão e das práticas financeiras relacionadas, uma posição finalmente validada pelos juízes.

Jay Y Lee safa-se de uma "guerra"

Este veredicto encerra um longo capítulo jurídico para Jay Y Lee, este último já tendo sido condenado a uma pena de prisão ligada à corrupção da ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye, antes de ser libertado sob condições em 2021 e de obter o perdão presidencial em 2022. Obviamente, parece que os líderes do maior dos Choebols da Coreia do Sul não deveriam ser tocados.

FONTE: Techcrunch

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook, no, Threads, do Instagram, do BlueSky e do X? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.

Joel Pinto

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.