Japão está a passar mal com o encerramento do Internet Explorer

Japão está a passar mal com o encerramento do Internet Explorer

4 Julho, 2022 0 Por Joel Pinto

No passado dia 15 de Junho revelei aqui a morte do Internet Explorer, um navegador muito antigo e que a Microsoft decidiu enterrar. No entanto, parece que em alguns locais, não levaram as informações da Microsoft muito a sério.

E um desses casos parece ser o do Japão, que segundos novos relatos está a ter graves problemas com a descontinuação do Internet Explorer. A verdade é que praticamente desde o lançamento do Windows 10, que a Microsoft está a informar que iria descontinuar esse navegador, mas esses alertas não parecem ter sido suficientes.

O Japão não reagiu a tempo e passou a trocar os seus vários sistemas, a grande maioria dos quais depende do Internet Explorer. Assim como muitas empresas, um pouco por todo o mundo, continuam a usar o Windows XP para sistemas sensíveis, como caixas multibanco, o Japão ainda depende fortemente do extinto navegador da Microsoft.

Sejam agências governamentais, grandes empresas, instituições financeiras… Muitos sectores chave do arquipélago ainda possuem sites, e ferramentas, configurados especificamente para o Internet Explorer. Segundo os dados do Nikkei Asia, 49% das pessoas pesquisadas no Japão ainda utilizam o Internet Explorer para navegar na Internet.

Internet Explorer

Internet Explorer ainda muito utilizado no Japão

Alguns serviços internos de negócios também são acessíveis apenas através do IE, segundo o jornal, isso refere-se a ferramentas para gerir a presença de funcionários, preenchimento de folhas de calculo de despesas e outras ferramentas semelhantes.

A pesquisa destaca ainda que, em 2022, mais de 20% dos entrevistados não conheciam nenhum outro navegador de Internet e, portanto, desconheciam as alternativas.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.