Internet Explorar agora abre sites no Microsoft Edge: entenda como

Internet Explorar agora abre sites no Microsoft Edge: entenda como

30 Novembro, 2020 0 Por Joel Pinto

A Microsoft finalmente concluiu a transição do EdgeHTML para o Chromium, então o novo Microsoft Edge agora está a executar no mesmo mecanismo do Google Chrome. Isso significa que o Microsoft Edge agora também está disponível em diversas outras plataformas, como por exemplo, no Windows 7, Windows 8, Windows 8.1, macOS e Linux... alem de naturalmente no Windows 10.

Todo o esforço que a empresa fez para acertar o Microsoft Edge a convenceu de que é hora de todos os utilizadores do Windows pelo menos tentarem o novo navegador, embora em alguns casos as tácticas da gigante do software tenham sido bastante agressivas.

A mudança mais recente em relação ao Microsoft Edge realmente afecta o Internet Explorer, embora nem seja preciso dizer que já não é recomendável a utilização desse navegador antigo num dispositivo Windows. Apesar de ainda receber patches de segurança, o Internet Explorer não deve ser usado como um navegador diário, e a própria Microsoft pediu a todos os utilizadores que mudassem para uma aplicação mais moderna.

“Veja, o Internet Explorer é uma solução de compatibilidade. Não estamos a oferecer suporte a novos padrões da web para ele e, embora muitos sites funcionem bem, os programadores em geral não estão actualmente a testar o Internet Explorer. Eles estão a testar em navegadores modernos ”, disse Chris Jackson, engenheiro da Microsoft.

“Portanto, se continuássemos com a nossa abordagem anterior, você acabaria num cenário em que, ao otimizar para as coisas que tem, acabaria não sendo capaz de usar novas aplicações à medida que são lançados. Como novas aplicações estão a ser lançadas com mais frequência, o que queremos é ajudá-lo a evitar a perda de uma parte cada vez maior da web!”

Mesmo assim, algumas pessoas ainda usam o Internet Explorer nos seus dispositivos Windows 10, e a Microsoft sabe que isso está a acontecer. E foi por esse motivo que a empresa implementou outra mudança que leva todos esses utilizadores para o novo Microsoft Edge.

Assim, alguns dos sites que carregam no Internet Explorer agora são considerados incompatíveis e os utilizadores são movidos automaticamente para o Microsoft Edge. Ou seja, esses sites incompatíveis, como é o caso do Facebook, Linkdin e muitos outros, são recarregados automaticamente no Microsoft Edge, independentemente de os utilizadores concordarem ou não com isso.

Este é o novo comportamento padrão no Internet Explorer, e os utilizadores recebem a seguinte mensagem quando o site é carregado no Microsoft Edge:

Internet Explorer Edge

Microsoft redirecciona utilizadores do Internet Explorer para o Microsoft Edge

Por enquanto, é realmente possível que os utilizadores bloqueiem o redirecionamento para o Microsoft Edge, embora nem seja preciso dizer que, mais cedo ou mais tarde, a transição para um navegador moderno será realmente forçada. O Internet Explorer já não é capaz de lidar com a experiência da web moderna, então a Microsoft enviar os utilizadores para o Microsoft Edge é algo positivo e interessante.

Se ainda assim quiser continuar a utilizar a usar o Internet Explorer, e bloquear esta nova mudança para o Edge, tudo se resume a alguns cliques que precisa de fazer nas Definições do Internet Explorer. Portanto, em primeiro lugar, no Internet Explorer, clique no ícone da roda dentada, abra as Opções da Internet e clique no botão Avançado. Em seguida, procure a secção Navegação e certifique-se de que a opção chamada “Ativar extensões de browser de terceiros” não esteja activa.

Guarde as alterações, feche todas as janelas e tente carregar os navegadores incompatíveis no Internet Explorer. No entanto, a própria Microsoft provavelmente continuará a insistir que os utilizadores experimentem o novo navegador Edge, especialmente no Windows 10, onde essa aplicação agora é oferecido como a nova opção padrão.

VIA

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.