Depois da Huawei, Turquia proibida de usar os serviços da Google

Depois da Huawei, Turquia proibida de usar os serviços da Google

17 Dezembro, 2019 0 Por Joel Pinto

Segundo as ultimas informações da Agência Reuters, a Google deixou de emitir licenças para todo, e qualquer, smartphone que seja para ser vendido na Turquia. Isso significa, que os telefones que sejam vendidos naquele mercado, não poderão contar com os serviços da Google... algo semelhante ao que acontece com os smartphones da Huawei.

Turquia privada dos serviços da Google

Isso acontece pouco mais de um ano depois de o regulador da concorrência do país ter multado a Google em 93 milhões de liras (15,6 milhões de euros) por supostas violações das leis da concorrência. Embora a Google tenha respondido, e feito alterações, nos seus acordos com os seus parceiros de negócios, o órgão regulador do país não ficou feliz por esta continuar a não permitir alterações no mecanismo de pesquisa padrão dos telefones.

Em comunicado, o Google informou que informou aos parceiros de negócios que não aprovará pedidos de licenciamento de novos telefones Android para o mercado turco. Isso significa que eles não terão acesso à Google Play Store ou a aplicações como o Gmail e o YouTube. No entanto, a Google esclareceu que os modelos de dispositivos existentes não serão afectados pela decisão e continuarão disponíveis para compra.

"Os dispositivos e aplicações existentes também continuarão a operar e receberão actualizações normalmente", disse a empresa em comunicado. "Os outros produtos e serviços da Google permanecem inalterados."

A Google disse que actualmente está a trabalhar com o regulador do país para resolver a situação e, segundo informações, pediu aos parceiros de negócios que pressionassem o ministro do Comércio da Turquia e a autoridade de concorrência do país a reconsiderar a sua decisão. "Entendemos que isso cria dificuldades para os consumidores, fabricantes, desenvolvedores de aplicações e operadoras na Turquia e esperamos chegar a uma resolução com o TCA em breve", afirmou a Google. Eles afirmam que já mudaram o seu contrato para oferecer "uma flexibilidade ainda maior sobre como [os seus parceiros de hardware] pré-carregam as aplicações geradoras de receita d Google nos seus dispositivos".

A autoridade de concorrência da Turquia abriu a sua investigação à Google em 2017, depois que o seu concorrente Yandex apresentou uma queixa contra ele. Após uma investigação, o regulador emitiu uma multa ao gigante das pesquisas, em Setembro de 2018, e concedeu seis meses para resolver os problemas identificados. No entanto, após as alterações feitas pela Google nos seus contractos em Agosto de 2019, em Novembro, a autoridade da concorrência considerou que essas alterações não foram suficientemente longe e impôs uma multa de 0,05% da receita da Google por dia até que esses problemas fossem resolvidos.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.