E agora Huawei? TMSC confirma que já não aceita encomendas do Kirin

E agora Huawei? TMSC confirma que já não aceita encomendas do Kirin

18 Maio, 2020 0 Por Joel Pinto

O ataque do governo Norte Americano, a Huawei e outras fabricantes, ganhou uma nova dimensão. Depois de entre muitas coisas se ver privada de obter uma licença da Google, e por consequência não poder disponibilizar os tão desejados Google Mobile Services, nos seus equipamentos, eis que a empresa acaba de ter mais um grande revés.

O Fundador da TSMC, a empresa que fabrica os HiSilicon Kirin, da Huawei, anunciou que já não pode aceitar novas encomendas da gigante chinesa, e que apesar de as encomendas feitas serão entregues pela empresa, a partir de agora eles não poderão mais fabricar chips para ela. Esse anúncio chegou no mesmo dia em que a TSMC confirmou a construção de uma enorme fábrica de componentes nos Estados Unidos (Arizona), cujo custo é estimado em 12 bilhões de dólares. E isso pode não ser só uma coincidência.

Entretanto, a Huawei divulgou uma declaração oficial na sua conta na rede social Twitter, onde afirma que a nova regra terá consequências muito graves nas suas actividades e que a decisão tomada pelo governo dos EUA é arbitrária e perniciosa e corre o risco de danificar toda a indústria global.

Kirin 820

TMSC já não aceita mais encomendas da Huawei

A Huawei continua a argumentar que a decisão terá um forte impacto na indústria de semicondutores e que levará a uma perda de confiança no governo dos EUA por empresas estrangeiras, prejudicando eventualmente os próprios Estados Unidos, com o que é claramente definido como discriminatório.

Sem acesso aos processadores da Qualcomm há algum tempo, agora com a escassez dos processadores Kirin, não será nada fácil para a fabricante continuar a operar como tem feito até agora. No entanto ainda resta a alternativa Mediatek, que tem a sua sede em Tawain, e que os seus ultimos processadores estão num nivel muito aceitável.

Não sei como isto vai acabar, mas sei que o maior prejudicado no meio disto tudo são os utilizadores, que se vêm privados de ter acesso a equipamentos da empresa, que contam com uma excelente relação de qualidade e preço.

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.