Google prepara o "Privacy Sandbox": entenda o que é

Google prepara o "Privacy Sandbox": entenda o que é

13 Junho, 2021 0 Por Sandro Sotto

A Google revelou num comunicado que não poderia eliminar a tecnologia de rastreamento de utilizadores sem a aprovação do regulador de concorrência do Reino Unido. Isso acontece porque essa tecnologia de rastreamento é importante para anunciantes que usam o Chrome. A Google expressou o seu entusiasmo em trabalhar com o regulador para resolver questões de privacidade e concorrência.

No passado mês de Janeiro, a Autoridade de Concorrência e Mercados (CAM) reviu o plano da Google de remover o suporte para determinados cookies no Chrome, já a partir de 2022. As empresas do sector de publicidade online estão preocupadas com o facto de a exclusão de certos cookies poder prejudicar os seus negócios. Mais especificamente, impactando a sua capacidade de recolher informações para personalizar os seus anúncios. Por outras outras palavras, essas empresas, que pesam cerca de250 biliões de dólares na economia, estão cada vez mais dependentes das bases de dados de utilizadores da Google.

O CMA também anunciou uma série de compromissos na última sexta-feira. A Google está efectivamente a envolver o regulador num projecto chamado “Privacy Sandbox”. Este projecto consiste no desenvolvimento de tecnologias alternativas de rastreamento aos cookies. Esses compromissos estarão sujeitos a comentários públicos até 8 de Julho antes de se tornarem finais.

Privacy Sandbox

Privacy Sandbox a ser preparado pela Google com o regulador do Reino Unido

A Google está particularmente interessada em certos cookies de publicidade intrusivos que permitem rastrear a navegação dos utilizadores da Internet. Para fazer isso, o gigante das pesquisas quer apresentar alternativas potenciais aos cookies que irão proteger melhor a privacidade de todos os utilizadores.

No entanto, os investigadores do Reino Unido argumentaram que essas alternativas " também distorceriam a concorrência e permitiriam à Google explorar a sua aparente posição dominante".

Mas a Google retaliou ao dizer que garantiria que qualquer coisa que emergisse do Privacy Sandbox não lhe desse uma vantagem injusta. Uma dessas alternativas, chamada FLoC, está a ser testadp actualmente com 0,5% dos utilizadores do Chrome.

FONTE