Google aceita pagar coima de 9 milhões por causa do Pixel 4

Google aceita pagar coima de 9 milhões por causa do Pixel 4

1 Dezembro, 2022 0 Por Joel Pinto

A Google e a iHeartMedia resolveram uma disputa com a FTC (Federal Trade Commission nos Estados Unidos) e sete procuradores gerais do estado por pagar a apresentadores de rádio para ler mensagens a falar do Pixel 4, quando os apresentadores não haviam realmente utilizado o smartphone.

A Google pagou mais de 2,6 milhões de dólares à iHeartRadio e quase 2 milhões em ligação com 11 estações de rádio por anúncios enganosos endossando o Pixel 4.

A FTC ordenou que a Google e a iHeartMedia paguem 9,4 milhões de dólares em multas para resolver as acusações, já que a autoridade considera a promoção do Pixel 4 sem realmente usá-los como uma violação grave dos regulamentos que regem a verdade na publicidade.

“A Google e a iHeartMedia pagaram a influenciadores para promover os produtos que nunca usaram, mostrando um desrespeito grosseiro pelas regras de verdade na publicidade”, disse o diretor do Escritório de Privacidade, Samuel Levine. “A FTC não vai parar de trabalhar com os nossos parceiros nos estados para reprimir anúncios enganosos e garantir que as empresas que quebrem as regras paguem o preço”.

Os scripts tinham linhas promocionais como “é o meu telefone favorito para tirar fotos, especialmente com pouca luz, graças ao modo Night Vision” ou “também é muito bom para me ajudar a fazer as coisas, graças ao novo Assistente do Google ativado por voz, que pode lidar com várias tarefas ao mesmo tempo”.

Pixel 4
Pixel 4

Publicidade enganosa sobre o Pixel 4 faz com que Google pague conta milionária

A Google reagiu e disse estar “feliz” por ter conseguido acertar essa história com a FTC e os Estados. “Estamos felizes em resolver esse problema”, disse um porta-voz da empresa ao The Verge. “Levamos a sério a conformidade com as leis de publicidade e temos processos desenvolvidos para ajudar a garantir que seguimos os regulamentos relevantes e os padrões do setor.” Por outro lado, a iHeartMedia recusou-se a comentar esta situação.

FONTE

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.