Ghostwriter: Europa acusa a Rússia de ciberespionagem

Ghostwriter: Europa acusa a Rússia de ciberespionagem

27 Setembro, 2021 Não Por Joel Pinto

Num comunicado disponibilizado à Imprensa, a União Europeia denunciou aquilo que chamam de Ghostwriter, que mais não é que actividades de ciberespionagem realizadas pela Rússia contra diversos políticos Europeus. E como se trata de um movimento inaceitável, já estão a ser preparadas algumas sanções.

Alguns estados membros da UE observaram actividades cibernéticas maliciosas, coletivamente chamadas de Ghostwriter, e as associaram ao estado russo” , disse o ministro das Relações Exteriores da UE, Josep Borrell,num comunicado de imprensa distribuído em nome dos 27 Estados-Membros da União Europeia. “Estas actividades são inaceitáveis, porque procuram ameaçar a nossa integridade e segurança, os valores e princípios democráticos e o funcionamento fundamental das nossas democracias (…) em particular permitindo a desinformação e a manipulação da informação” , afirmou ele.

Os ataques visaram parlamentares, funcionários públicos, políticos, jornalistas e membros da sociedade civil, acedendo a sistemas de computador, contas pessoais e roubando dados. O governo alemão acusou notavelmente o serviço secreto russo de realizar ataques de phishing contra parlamentares alemães e denunciou tentativas de influenciar as eleições parlamentares do país (que ocorreram ontem). A justiça alemã abriu uma investigação "por suspeita de actividade de serviços de inteligência estrangeiros".

Ghostwriter

Ghostwriter vai ter consequências para a Rússia

“A UE e os seus Estados-Membros denunciam veementemente estas actividades cibernéticas maliciosas, que todas as partes interessadas devem encerrar imediatamente”, sublinhou Josep Borrell. “Instamos a Federação Russa a aderir aos padrões de comportamento do Estado responsável no ciberespaço. A UE voltará a abordar esta questão em reuniões futuras e considerará a possibilidade de tomar outras medidas” , continuou.

FONTE