Galaxy One será a unificação da série Galaxy S e Galaxy Note?

Galaxy One será a unificação da série Galaxy S e Galaxy Note?

16 Setembro, 2019 0 Por Joel Pinto

Agora que o Galaxy Note 10 já é uma realidade, teremos de esperar pelo próximo ano por um novo topo de gama da Sul Coreana Samsung. Mas será que voltaremos a ter novos dispositivos da série Galaxy S e novos da série Galaxy Note? Um novo rumor diz que não.

O novo rumor, que vem pela mão do nosso bem conhecido Evan Blass, mais conhecido pelo seu perfil na rede social Twitter @evleaks, dá conta que os responsáveis da Samsung está a pensar numa unificação das suas 2 principais linhas de smartphones, a Galaxy S e a Galaxy Note. No entanto, ele afirma que a decisão final ainda não foi tomada.

A verdade, é que apesar de diferentes, as duas linhas de smartphone estão cada vez mais parecidas. E eu posso comprovar isso mesmo, já que actualmente me encontro a testar o novo Galaxy Note 10 Plus, e o meu telefone pessoal é o Galaxy S10 Plus. Obviamente estamos perante dispositivos diferentes, mas serão assim tão diferentes? A resposta a essa pergunta fica para quando lançar a review do Galaxy Note 10 Plus, durante a semana que vem.

No entanto, é inegável que os componentes do Note 10 são essencialmente os mesmos que os dispositivos lançados no início do ano, com algumas pequenas actualizações para a câmara – e, é claro, a inclusão da S Pen.
Blass diz que a hipótese que está a ser considerada pela empresa é propor “um único dispositivo” a ser lançado na primeira metade do ano. Durante alguns anos, muitos chamam os Note de “Galaxy S com S Pen”. O principal papel da segunda metade do ano seria para os seus smartphones dobráveis, ou seja, os sucessores do Galaxy Fold. Sabemos que a primeira geração teve alguns problemas, mas as vendas iniciais foram muito boas para esse dispositivo de nicho.

Para que essa estratégia seja efectivamente implementada, é necessário atender a certas condições que não são completamente tomadas como certas. Para começar, o Fold deve ser bem – sucedido – tanto em termos comerciais como em termos de funcionalidade. Em suma, o Fold tem de vender bem (naturalmente em relação às poucas unidades produzidas) e quem o comprou deve gostar do mesmo.

Quem sabe, talvez 2020 seja muito cedo, e a operação poderá ser completada no ano seguinte. Blass diz que as marcas S e Note podem definitivamente desaparecer em favor de uma nova marca, Galaxy One, é uma das propostas actualmente em circulação, para que possamos entender o apelo de encerrar a odisseia anterior no décimo capítulo, e é verdade que também a Google, do qual a parte do software depende, acredita muito na ideia do Fold.
No entanto, a ideia de oferecer apenas um smartphone “normal” de topo por ano, parece ser um pouco arriscada.

Galaxy One

O que pensamos sobre isso?

Acho que enquanto a série Galaxy S e a série Galaxy Note venderem bem, a Samsung não deverá deixar de as produzir, e não lançará um Galaxy One. Não acredito que a empresa abrirá mão de um topo de gama em favor de um produto totalmente diferente. Acredito sim que a Sul Coreana recalcule o timming de apresentação dessas linhas de smartphones, para deixar espaço para a linha Galaxy Fold.