Facebook prepara-se para criar 10.000 postos de trabalho na Europa

Facebook prepara-se para criar 10.000 postos de trabalho na Europa

18 Outubro, 2021 0 Por Joel Pinto

O Facebook acredita fielmente no seu metaverso e anunciou a criação de 10.000 postos de trabalho na Europa. Todos esses empregos serão oferecidos gradativamente durante os próximos cinco anos, e obviamente para trabalhar no metaverso.

“Este investimento é um voto de confiança na força da indústria tecnológica europeia e no potencial do talento tecnológico europeu”, refere o Facebook, que actualmente tem mais de 63.000 funcionários. Não foram fornecidos detalhes precisos sobre os países onde os futuros empregos serão localizados ou sobre o tipo de empregos em questão. “A necessidade de engenheiros altamente especializados é uma das prioridades mais urgentes do Facebook”, indica a rede social.

O metaverso, segundo o Facebook, é uma espécie de backbone digital do mundo físico, acessível pela Internet. Graças em particular à realidade virtual e aumentada, deve permitir aumentar as interacções humanas, libertando-as de constrangimentos físicos.

O metaverso poderia, por exemplo, oferecer a possibilidade de dançar numa discoteca com pessoas localizadas a milhares de quilómetros de distância, mas também de comprar ou vender bens ou serviços digitais, muitos dos quais ainda não inventados. “A qualidade essencial do metaverso será a presença - a sensação de realmente estar lá com as pessoas”, explicou Zuckerberg no passado mês de Julho.

Facebook

Metaverso fará o Facebook criar milhares de postos de trabalho na Europa

"Os decisores europeus estão a liderar o caminho para ajudar a integrar os valores europeus, como a liberdade de expressão, privacidade, transparência e os direitos dos indivíduos no funcionamento diário da Internet", explica o Facebook no seu anúncio. A Europa “tem um papel importante a desempenhar no desenvolvimento de novas regras da Internet”, continua o grupo.

O Facebook também repete que não procura com o metaverso construir um novo universo fechado. “Nenhuma empresa será proprietária ou operará o metaverso”, diz ele . Segundo ele, a ideia será semelhante à da Internet, ou seja, o acesso ao maior número de pessoas possível. “Para dar vida a isso, será necessária colaboração e cooperação entre empresas, programadores, criadores e formuladores de políticas”, disse a rede social.

FONTE