Europol afirma que serviços pirata de IPTV estão novamente em ascensão

Europol afirma que serviços pirata de IPTV estão novamente em ascensão

26 Abril, 2020 0 Por Joel Pinto

A Europol, uma entidade Europeu que entre muitas coisas luta contra a pirataria informática volta a alterar os utilizadores para se manterem afastados dos serviços pirata de IPTV. Numa mensagem que tem como principal objectivo a informação sobre cuidados sobre os possíveis problemas de malware e segurança, a agência diz que os serviços mantêm fluxos de vídeo de alta qualidade e oferecem uma gama mais ampla de conteúdo devido à falta de transmissões desportivas.

Com o inicio da pandemia em torno do Covid-19, milhares de utilizadores cancelaram os seus serviços de IPTV pirata, mas parece que a contratação de serviços está novamente a crescer, já que os revendedores foram forçados a baixar os seus preços. O facto de muitos clubes desportivos terem regressado aos treinos em toda a Europa, espera-se que mais cedo ou mais tarde, as actividades desportivas possam voltar ao activo, e contratar um serviço de IPTV Pirata nesta altura, pode ser significativamente mais barato do que fazê-lo dentro de algumas semanas, e esse pode ser um dos motivos do aumento da procura desses serviços.

Embora esse seja um problema sério para as organizações desportivas e para as emissoras, esta semana a agência de aplicação da lei Europeia, a Europol, inadvertidamente, apontou algo que parece um objectivo próprio. Devido às restrições actuais, os serviços de IPTV piratas aparentemente estão a intensificar o seu jogo para garantir que as suas assinaturas permaneçam atraentes para o público em geral.

IPTV Europol

Europol: Serviços de IPTV Pirata comportar-se de forma irresponsável

No seu comunicado sobre cobertura de streaming, mas com especialização em IPTV ‘pirata’, a Europol alertou que, devido ao bloqueio de milhões de pessoas, muitos recorrerão a pontos de entretenimento online para lidar com o isolamento social. Se essa escolha envolver um serviço ilegal, os consumidores terão pelo menos algumas coisas para esperar.

“Os criminosos estão a adaptar rapidamente as suas actividades, oferecendo fluxo (s) de alta qualidade, enquanto fornecedores legítimos concordam em reduzir a qualidade do fluxo devido à sobrecarga de banda larga da UE”, escreve a Europol.

Essa é uma referência óbvia à Netflix, que concordou em reduzir a taxa de bits dos fluxos durante 30 dias, num esforço para reduzir a carga da Internet na Europa. O objectivo da Europol, ao que parece, é revelar que os serviços piratas estão a comportar-se de forma irresponsável em relação à crise de capacidade da Internet, que ainda se encontra a emergir.

No entanto, uma coisa é certa, se os utilizadores neste momento quiserem obter acesso a vídeo de alta qualidade, só as fontes piratas o conseguem disponibilizar.

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.