EUA dá ultimato ao TikTok e tem 15 dias para mudar de mãos

EUA dá ultimato ao TikTok e tem 15 dias para mudar de mãos

18 Novembro, 2020 0 Por Joel Pinto

Ainda no passado sábado revelamos aqui que o Tiktok tinha recebido um balão de oxigénio, por causa da eleição de um novo presidente nos EUA. No entanto, ele parece não ter durado muito tempo já que governo dos EUA concedeu ao TikTok um ultimato de 15 dias, que começaram a contar na passada na sexta-feira. Esse é o tempo que a ByteDance, dona chinesa da rede social, tem de reestruturar as suas actividades nos Estados Unidos. Portanto, está para já afastada a ameaça de banimento imediato da aplicação naquele país.

A ByteDance tem até 27 de Novembro para chegar a um acordo de venda dos seus activos com empresas americanas. O grupo deve fazer de tudo para tranquilizar Donald Trump, que acusa o TikTok de desviar dados de utilizadores e partilhá-los com os serviços secretos da China.

TikTok iOS 14 Estados Unidos China

Tiktok tem até 27 de Novembro para mudar de mãos

Não nos podemos esquecer, que Donald Trump assinou um decreto, no passado mês de Agosto, onde força a ByteDance a vender as suas actividades americanas no prazo de 90 dias, já que o presidente americano falou de uma ameaça à “segurança nacional dos Estados Unidos”. Acontece que esse prazo expirou na última quinta-feira, e findo esse tempo, a TikTok solicitou esclarecimentos ao governo dos Estados Unidos, para saber o seu destino. Desde então, as novidades dão conta de que têm mais 15 dias para resolver todos os pendentes.

No final de Setembro, a ByteDance, e a TikTok, ofereceram-se para abrir uma nova empresa onde envolviam a Oracle como parceira de tecnologia nos Estados Unidos. O outro grupo seria o Walmart como parceiro de negócios. Segundo esse projecto, a Oracle e a Walmart ficariam com 20% das acções de uma empresa chamada TikTok Global, responsável pelas actividades globais da plataforma e com sede nos Estados Unidos. O projecto parecia se adequar ao governo dos EUA, mas a TikTok ainda está à espera da luz verde para avançar.

O adiamento concedido pelo CFIUS vem após decisão do Departamento de Comércio, na passada quinta-feira. Isso permitiu que o TikTok não caísse no escopo de outro decreto que também ameaçava a plataforma de proibição.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.