Depois do TikTok descobertas mais de 50 aplicações iOS que espiam os utilizadores

Depois do TikTok descobertas mais de 50 aplicações iOS que espiam os utilizadores

29 Junho, 2020 0 Por Joel Pinto

Há alguns dias revelei aqui que a popular aplicação TikTok estava a espiar a área de transferência dos utilizadores do iOS. Uma descoberta tornada possível graças a um novo recurso do iOS 14 que notifica os utilizadores sempre que uma aplicação aceder à área de transferência do dispositivo. E, após investigação verificou-se que logicamente, o TikTok não é o única aplicação a fazê-lo.

Mais de 50 aplicações iOS populares espiam a área de transferência

Entrevistados pela ArsTechnica, os pesquisadores Talal Haj Bakry e Tommy Mysk revelaram que o TikTok não era a única aplicação a aceder ao conteúdo da área de transferência dessa forma. Mais de 50 aplicações iOS populares são culpadas pelas mesmas acções. Esse é particularmente o caso das aplicações do Wall Street Journal, do New York Times e do Fox News, além de jogos como Fruit Ninja ou PUBG Mobile. Aplicações sociais fazem o mesmo, como Viber ou Weibo.

Para Tommy Mysk, “é muito, muito perigoso. Essas aplicações lêem a área de transferência quando não há motivo para o fazer. Uma aplicação que não possui um campo de texto não tem motivos para ler o que pode ter na área de transferência.”

área de transferências

E isso mesmo quando não sabemos exactamente os motivos que levam essas aplicações a aceder à área de transferências. Em relação ao TikTok, a empresa chinesa justificou esse comportamento afirmando que era para evitar possíveis spams. Ela também se comprometeu rapidamente a remover esse recurso. Na maioria dos casos, imagina-se que essas aplicações não acedam a área de transferência pelas razões erradas, mas, como Tommy Mysk ressalta, não há realmente qualquer razão válida para fazê-lo.

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.