A pensar comprar o iPhone 14? Não se atrase senão pode ser tarde demais

A pensar comprar o iPhone 14? Não se atrase senão pode ser tarde demais

7 Novembro, 2022 0 Por Joel Pinto

As remessas dos novos iPhone 14 Pro e 14 Pro Max nas próximas semanas serão menores do que o esperado. Se antes até agora esse situação não passava de um mero rumor, agora chegou a confirmação da própria Apple.

Num comunicado oficial a empresa da maça confirmou que as restrições impostas na China devido a uma nova onda de COVID-19 levaram a um corte significativo na produção no Fábrica de Zhengzhou da Hon Hai Precision Industry, também conhecida como Foxconn, uma das principais onde os iPhones são montados.

Segundo o que foi afirmado pela empresa de Cupertino, que de qualquer forma não forneceu informações sobre o valor da redução:

As restrições impostas devido à pandemia teve um impacto temporário na principal fábrica de montagem do iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max localizada em Zhengzhou, China. A fabrica está atualmente em operação, mas com capacidade significativamente reduzida. Como sempre fizemos durante a pandemia do COVID-19, estamos a priorizar a saúde e a segurança dos trabalhadores na nossa cadeia de suprimentos. Continuamos a ter uma forte demanda pelo iPhone 14 Pro e 14 Pro Max. No entanto, agora esperamos remessas mais curtas do que o esperado desses modelos e os clientes terão que esperar mais tempo para receber os seus novos produtos. Estamos a trabalhar em estreita colaboração com o nosso fornecedor para retornar aos níveis normais de produção, garantindo a saúde e a segurança de todos os trabalhadores.

Segundo rumores, os bloqueios na fábrica chinesa da Foxconn – uma das maiores do mundo – podem resultar num corte na produção do iPhone em cerca de 30%. A Apple, que apresentou resultados acima do esperado no último trimestre fiscal, porém, já havia alertado os investidores para uma possível desaceleração durante o trimestre mais importante do ano, que inclui a temporada de festas. Apesar de tudo, os analistas ainda estimam vendas em torno de 128 biliões de dólares, um recorde histórico.

iPhone 14

Apple confirma corte na produção dos iPhone 14 Pro e 14 Pro Max

Cerca de 200.000 pessoas trabalham na fábrica de Zhengzhou, localizada no centro da China. Nos últimos dias, as rigorosas medidas de contenção implementadas, incluindo a quarentena forçada na empresa para manter parte da produção ativa, levaram a uma série de protestos e tentativas de fuga de funcionários que os serviços de ordem pública tentaram conter mesmo com força.

A Foxconn disse que está a ter total apoio do governo provincial com o qual está a trabalhar para tentar recuperar a capacidade total da produção o mais rápido possível. Tendo expressado anteriormente “otimismo cauteloso” no seu guia de ganhos do quarto trimestre, a Foxconn, no entanto, confirmou que “revisará para baixo” as suas previsões à luz do que está a acontecer em Zhengzhou.

FONTE

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.