Cinco forma de proteger o seu smartphone durante o verão

Cinco forma de proteger o seu smartphone durante o verão

13 Julho, 2021 Não Por Joel Pinto

A chegada do verão envolve o uso intensivo do smartphone, de ferramentas e aplicações, como câmaras e vídeo para capturar novas paisagens, o navegador para chegar a novos destinos ou a leitura de códigos QR para aceder ao cardápio de um restaurante. Segundo alguns estudos, no primeiro verão da pandemia, em 2020, o uso do smartphone aumentou 200%.

Além do uso constante, altas temperaturas, exposição a actividades aquáticas ou movimento contínuo podem afectar a segurança, e integridade, do smartphone. Ele é claramente ferramenta que faz parte do dia a dia, principalmente no verão, e que a grande maioria dos utilizadores não poderiam prescindir do mesmo.

Para evitar colocar o seu smartphone em risco, e aproveitá-lo nas férias, vamos fornecer-lhe uma série de dicas para cuidar do mesmo durante as férias:

Evite o superaquecimento do dispositivo

Desfrutar de um dia de praia, ou de montanha, no verão implica uma exposição solar mais elevada do que o habitual. Além de ser desconfortável para ver o ecrã, pode fazer com que o dispositivo, e a bateria superaqueçam, resultando em pior desempenho.

Para evitar isso, pode ajudar remover alguma capa que tenha no equipamento, fechar todos os programas e aplicações que estão a ser usadas, e não expor directamente ao sol, ou até mesmo simplesmente desligá-lo.

smartphone

Não perca o seu smartphone de vista

No verão, com férias e bom tempo, costuma ficar mais tempo longe de casa e deslocar-se para novos lugares. Passar um dia na praia, ir jantar com os amigos numa esplanada ou desfrutar de actividades ao ar livre, pode deixar de ser agradável se perder de vista o telemóvel, ou se tornar um objecto de desejo para terceiros.

Diante dessa possibilidade, existem apenas duas soluções possíveis. A primeira, não deixar o smartphone à vista ou evitar distracções de outra forma. E a segunda, contratar um seguro móvel que cubra perdas, ou roubos, para minimizar os danos causados.

Água e areia, grandes inimigos do smartphone

Hoje a maioria dos smartphones é resistente a respingos e outros podem até ser submersos com segurança por um certo tempo a uma certa profundidade. No entanto, a água do mar não é adequada nem mesmo para este último grupo de smartphones. O sal que contém pode fazer com que as partes electrónicas do dispositivo sejam irremediavelmente danificadas em apenas alguns segundos de contacto.

Da mesma forma, e embora não seja tão prejudicial como o sal, o telefone deve estar sempre protegido da areia da praia. Além de ficar impregnado em todos os lugares e ser difícil de remover, pode causar arranhões no ecrã e entrar nas slots do aparelho, como carregador ou na porta dos fones de ouvido.

Mantenha todos os ficheiros seguros

Fazer uma cópia de segurança de todos os ficheiros, contactos e conteúdo de interesse que tenha no smartphone pode ser uma boa precaução em caso de roubo ou perda.

Pode escolher fazer cópias num cartão de memória, numa unidade de armazenamento externo ou simplesmente copiando todas as informações para um laptop ou outro dispositivo. No entanto, o backup para a nuvem pode ser uma boa solução, e muito eficaz.

Cuidado ao ligar-se a um WI-FI público

As redes WI-FI abertas são uma boa opção se deseja salvar dados, mas podem deixar o conteúdo do telefone móvel vulnerável, especialmente o de aplicações que contêm informações privadas e confidenciais. É sempre preferível optar por redes com segurança, que requeiram uma palavra-passe para a sua ligação, ou utilizem os dados contratados com o vosso serviço telefónico.