Blizzard anuncia a retirada do mercado Chinês

Blizzard anuncia a retirada do mercado Chinês

18 Novembro, 2022 0 Por Joel Pinto

A Blizzard Entertainment anunciou a suspensão da maior parte das suas atividades na China por falta de renovação de acordo com a NetEase, a sua histórica parceira local no maior mercado do mundo.

O estúdio está presente na China desde 2008 através de uma colaboração com a gigante chinesa da Internet NetEase. Este último não fez qualquer comentário imediato, mas as suas ações caíram no mercado de ações. Os contratos atuais entre a Blizzard e a NetEase duram até janeiro de 2023.

Aqui fica a declaração da empresa:

A Blizzard Entertainment anunciou hoje que suspenderá a maioria dos serviços de jogos da Blizzard na China continental devido ao término dos atuais contratos de licenciamento com a NetEase a 23 de janeiro de 2023. Isso afeta World of Warcraft, Hearthstone, Warcraft III: Reforged, Overwatch, a franquia StarCraft, Diablo III e Heroes of the Storm. O co-desenvolvimento e a publicação de Diablo Immortal estão sujeitos a um acordo separado entre as duas empresas.

A Blizzard Entertainment tem acordos de licenciamento com a NetEase desde 2008, cobrindo a publicação desses títulos da Blizzard na China. As duas partes não encontraram um terreno comum que seja consistente com os princípios operacionais e compromissos da Blizzard com jogadores e funcionários, e os acordos devem expirar em janeiro de 2023.

Estaremos pausando novas vendas nos próximos dias e os jogadores chineses receberão em breve detalhes sobre como isso funcionará. Os próximos lançamentos para World of Warcraft: Dragonflight, Hearthstone: March of the Lich King e Overwatch Season 2 serão ainda este ano.

“Somos imensamente gratos pela paixão que nossa comunidade chinesa demonstrou ao longo dos quase 20 anos em que trouxemos nossos jogos para a China por meio da NetEase e de outros parceiros”, disse Mike Ybarra, presidente da Blizzard Entertainment. “Oseu entusiasmo e criatividade nos inspiram e estamos procurando alternativas para trazer nossos jogos de volta aos jogadores no futuro.”

Blizzard

Blizzard vitima da imposição de Pequim

Como deve saber, os videojogos que representam um importante ganho financeiro na China, estão na mira das autoridades desde o ano passado. Assim, foram impostas restrições aos menores de 18 anos, com um limite de três horas de treinos semanais em jogos online, para combater o vício entre os mais novos.

Em julho de 2021, o país congelou todas as autorizações de lançamento de novos jogos durante nove meses, o que pesou muito na lucratividade do setor. O licenciamento, no entanto, tem retomado em abril e a NetEase obteve um primeiro derrapagem em setembro.

FONTE

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.