Android 13 chegará com um sistema de ficheiro desenvolvido pela Huawei

Android 13 chegará com um sistema de ficheiro desenvolvido pela Huawei

25 Maio, 2022 0 Por Joel Pinto

Android 13 poderá chegar com o sistema de ficheiros EROFS

Se acreditarmos nas informações que estão a ser reveladas, a Google tem planos para incluir um sistema de ficheiros no Android 13, que é chamado de Enhanced Read-Only File System (EROFS).

Esse sistema irá tornar o sistema operativo como sendo apenas de leitura, e na teoria é um bom sistema, o problema é que esse sistema foi criado em 2019 por Xiang Gao, um antigo engenheiro da Huawei.

Em termos teóricos, o EROFS oferece benefícios significativos em relação aos sistemas de ficheiros actualmente em utilização, incluindo compactação e velocidade com economia de espaço. Isso pode levar a actualizações muito mais rápidas e menos espaço de armazenamento utilizado.

No entanto, esse sistema foi desenvolvido pela Huawei, para a sua inclusão no kernel Linux, que forma a base do Android. Apesar de eventualmente ter sido bloqueado do ecossistema Android por sanções lideradas pelos EUA, o sistema de ficheiros tornou-se oficialmente parte do kernel Linux, começando com o Linux 5.4. Também foi usado em milhões de dispositivos Huawei, e está actualmente a ser adoptado por outras OEMs.

Agora, a Google quer tornar esse sistema de ficheiros o padrão para partições somente leitura, como as utilizadas pelo sistema Android. Como a partição do sistema geralmente é somente leitura, compactá-la é uma opção atraente para economizar espaço em ficheiros que só mudam quando uma actualização do sistema é executada. Infelizmente, a maioria dos sistemas de compactação tem acertos de desempenho significativos, uma limitação que o EROFS aborda especificamente.

Android 13

O facto da Google apostar no EROFS não significa que todos os dispositivos o passarão automaticamente a actualiza-lo. A mudança vai afectar apenas os dispositivos que saírem de fábrica com o Android 13 e somente aqueles que possuem os serviços do Google integrados. Isso significa que os dispositivos que executam o AOSP (Android Open Source Project) não usarão esse sistema de ficheiros.

VIA

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.