Análise Xiaomi 12 - Simples e eficaz

Análise Xiaomi 12 - Simples e eficaz

14 Junho, 2022 0 Por Joel Pinto

Depois do Xiaomi 12X e do Xiaomi 12 Pro, chegou agora o momento de revelar a análise do Xiaomi 12, e assim completar as análises dos actuais topo de gama da empresa Chinesa. Como não podia deixar de ser, utilizei este equipamentos durante algumas semanas, para que vos possa disponibilizar a minha análise. E antes de prosseguir: Se leu a minha análise em relação ao 12 Pro, então esta análise vai parecer um Deja Vu... é que eles não são muito diferentes um do outro.

Em termos de design, estamos perante algo muito semelhante aquilo que é oferecido pelo 12 Pro, ou seja, algo digno de um verdadeiro flagship. Um telefone muito bonito, com um acabamento fosco, e que disfarça muito bem as nossas dedadas, e com chassi em alumínio. Se gostei do 12X e do 12 Pro, temos de gostar deste, é que eles são irmãos gémeos mas com tamanhos diferentes.

E tal como os outros, o seu modulo fotográfico está localizado numa elevação no canto superior esquerdo na parte traseira. Em termos de botões, temos um botão Power à direita que é acompanhado pelos botões de volume, e na esquerda nada temos. A sua porta USB-C está naturalmente na parte inferior, assim como a bandeja para os cartões SIM e um dos altifalantes.

Em termos de ecrã, o Xiaomi 12 conta com um excelente painel LTPO 2.0 AMOLED com 6,28 polegadas com a resolução FullHD+, com 2400x1080 pixeis, e com uma taxa de refrescamento que vai dos 1 aos 120Hz, e que conta com um sensor de impressão digital embutido.

Em termos de qualidade, o ecrã deste Xiaomi 12 é realmente excelente, e isso já é algo que a Xiaomi nos tem habituado. A prova disso, é que ele obteve a classificação A+, no DisplayMate, que é a melhor nota possivel. Em condições de muita luz solar directa, não temos qualquer problema de visualização, e nesta secção a Xiaomi não tem facilitado, e oferece o melhor que o mercado tem para ser utilizado.

No interior do equipamento temos o Qualcomm Snapdragon 8 Gen 1 que é acompanhado por 8GB de RAM LPDDR5 e 256GB de armazenamento interno UFS3.1. Esta configuração é mais do que suficiente para tudo o que possa fazer num smartphone Android. Este é um equipamento topo de gama, ou seja, não vai falhar em nada que possa querer executar nele, e com todos os detalhes no máximo. Até aqueles jogos muito pesado? Facilmente e sem qualquer dificuldade, é um verdadeiro cavalo de corrida.

E tal como tem vindo a ser habitual, executei o teste na plataforma do Antutu, e a prova está aqui, um monstro do desempenho:

E se em termos de ecrã, e desempenho, este Xiaomi 12 é do melhor que o mercado tem para oferecer, a sua secção fotográfica não fica atrás. O Xiaomi 12 conta com três sensores fotográficos na parte traseira. O principal é um sensor de 50 megapixeis com OIS, que é acompanhado por um sensor ultra grande angular com 13 megapixeis e um sensor telemacro de 5 megapixeis, com uma distancia focal de entre 3 a 7cm.

Detalhes à parte, as suas câmaras são realmente muito boas e funcionam bem independente das condições de iluminação. É importante ressaltar que há uma simetria nas cores, moldura e detalhes em todos os sensores. Portanto, a experiência é consistente nos vários sensores deste Xiaomi 12. Complementando o desempenho está a grande quantidade de recursos de imagem, como o Xiaomi ProFocus. Esse recurso aproveita a imagem computacional utilizando a inteligência artificial para manter o assunto em foco, e funciona tanto nas fotos como nos vídeos. Além do ProFocus, o Xiaomi 12 conta com todos os outros recursos de valor agregado relacionados à imagem do seu antecessor, como a gravação 8K a 24fps, 4K de até 60fps, gravação HDR10+, vídeo curto, Vlogs, efeitos de filme, etc.

Já na frente, o Xiaomi 12 possui um sensor de 32MP, que tal como as câmaras traseiras, conta com um bom número de recursos de valor agregado. Ele suporta retratos com pouca luz, modo de beleza, retrato com controlo de profundidade e gravação de vídeo HDR10+. Quanto ao seu desempenho, esse sensor é bom para selfies e videochamadas, mas confesso que não fiquei muito entusiasmando com os seus retratos.

E pelo que já vimos, em tudo o que revelei acima, estamos perante um excelente equipamento. Mas para manter tudo isto a funcionar, é preciso uma boa bateria, e até aí este Xiaomi 12 não desanima. Ele conta com bateria de 4500mAh com suporte para o carregamento rápido com fio de 67W, e o respectivo carregador vem na caixa. Dos 15 aos 100% não leva mais do que 30 minutos. Isso é mais do que suficiente para não necessitar de carregar o telefone toda a noite. Acorda, liga-o ao carregador, e antes de sair de casa está com 100% de bateria.

Alem disso, temos ainda o carregamento sem fio de 50W, que dos 15 aos 100% promete demorar cerca de 34 minutos, mas isto não consegui comprovar, já que não tenho um carregador sem fio com essa potencia. E no dia a dia como se comporta a bateria? Bem, nunca consegui chegar a casa com menos de 20% de bateria, e isto depois de um dia inteiro fora de casa, e sempre com uso intensivo. É isso que é proposto, com este Xiaomi 12 cumpre.

Chegou o momento de nesta análise falar do software. É que este Xiaomi 12 sai de fábrica com o MIUI 13, que é baseado no Android 12. E quem já leu as minhas análises sabe que não sou grande fã desta Interface, e não vou mudar muito a minha opinião relativamente a isso, já que é tudo uma questão de gosto pessoal. No entanto, tenho de admitir que estamos perante uma interface rápida, intuitiva, e acima de tudo muito estável, só não me consigo familiarizar com a mesma... mas mais uma semanas a utilizar este equipamento, e passamos a ser os melhores amigos.

No entanto, tenho de admitir que a Xiaomi fez muitos progressos do lado do software. A interface conta com diversos recursos muito úteis, e acima de tudo, já chega com menos bloatware. Ainda assim, o Xiaomi 12 Pro ainda conta com algumas aplicações que não deviam vir instaladas de fábrica, e que "enchem" desnecessariamente o equipamento. Desde TikTok, Facebook, Netflix, Spotify e até o Amazon Shopping vem instalado. É verdade que algumas delas iria mesmo instalar, mas vir de fábrica faz-me alguma confusão. Bem sei que são acordos comerciais da empresa, mas o cliente paga muitas centenas de euros por um equipamento, e depois tem de "levar" com aplicações de terceiros. Não sou eu que mando, mas num smartphone Xiaomi deveriam vir apenas as aplicações da Xiaomi e aquelas que são obrigatórias da Google, por causa da licença Android… o resto o utilizador escolhe o que quer utilizar, a Play Store está lá para isso, com milhões de aplicações.

De resto, tudo me parece muito bem, e no momento em que estou a escrever esta análise, ele conta com o patch de segurança Android referente ao mês de Maio de 2022. Não é o mais recente, mas é aceitável.

O ultimo ponto que quero abordar, é o do som deste Xiaomi 12, já que ele conta com altifalantes estéreo que são assinados pela Harman Kardon. É que esses altifalantes são incrivelmente equilibrados e o seu som é excelente. Ele conta com suporte para o Dolby Atmos, que torna o áudio mais profundo e um pouco mais rico. Fiquei positivamente surpreendido, já que assistir a conteúdo multimédia ele oferece uma envolvência realmente interessante.

Veredicto Final Xiaomi 12

Este Xiaomi 12 é realmente um excelente smartphone. Com este smartphone a Xiaomi coloca a fasquia realmente muito alta. Existem algumas diferenças em relação ao modelo Pro, e não é um modelo Pro mais pequeno.

Não consigo encontrar pontos negativos para assinalar, mas se comparado com o Xiaomi 12 Pro temos algumas diferenças significativas, desde logo a começar pela resolução do ecrã, pela qualidade dos sensores fotográficos, e pouco mais. Ainda assim, este é um equipamento realmente muito equilibrado, e que certamente não ira desapontar os utilizadores.

Xiaomi 12

Como tal, a minha nota para o mesmo, não podia ser outra:

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.