Análise Tronsmart Battle: Fones de ouvido de baixo custo para jogos

Análise Tronsmart Battle: Fones de ouvido de baixo custo para jogos

24 Outubro, 2021 0 Por Joel Pinto

Todos sabemos que os fones de ouvido para jogos não são baratos. É por isso que muitas fabricantes fabricam os seus próprios produtos, com preços mais baixos, que tendem a ter boa aceitação (ou não) por parte dos utilizadores. Um desses dispositivos são os Tronsmart Battle, uns fones de ouvido in-ear, voltado para os jogos.

Estes fones e ouvido contam com drivers personalizados de 12mm, e com diversos efeitos de iluminação. No entanto, um dos pontos de maior destaque é sem sombra de duvida a sua latência de 45ms.

Na mão, as semelhanças com outros fones de ouvido são naturais, já que o mercado está saturado deste tipo de dispositivo. Eles contam com um formato in-ear, possuem conectividade Bluetooth 5.0 e podem ser usados com o seu assistente virtual preferido, seja ele a Siri e o Google Assistant. Os fones contam ainda com controlos tácteis, auto-emparelhamento com o smartphone e certificação IPX5, que lhe confere resistência à água e ao suor.

Uma vez que se trata de um dispositivo de baixo custo, a autonomia dos Tronsmart Battle é muito interessante. Nos meus testes consegui ter carga para cerca de 3 horas e meia, e o seu estojo de carregamento permite recarregar 5x os fones de ouvido. Ou seja, com uma única carga conseguimos cerca de 20 horas de utilização, que me parece ser um valor muito interessante. Depois, com apenas 10 minutos com os fones dentro do estojo de carregamento, temos autonomia para cerca uma hora de utilização.

Já para carregar totalmente o estojo (com os fones) são necessários pouco mais de duas horas. Para isso, é preciso ligar um carregador a porta USB C do estojo, que está localizada na traseira do mesmo. E não, este estojo não permite carregamento sem fio.

Em termos de utilização os Tronsmart Battle são muito confortáveis e numa utilização normal, ou até mesmo na realização de exercício físico, eles "agarram-se" muito bem, e não caem. Por mais do que uma vez, utilizei-os durante mais de 3 horas seguidas, e em momento algum senti desconforto, ou que escorregassem.

Já em relação à qualidade de som, tal como já tinha revelado, ele é transmitido através dos seus driver de 13mm que são construídos em titânio e polietileno que, combinados com o seu chipset ATS3019 que lhe dá suporte para a descodificação de áudio de alta qualidade, e a cavidade auditiva do dispositivo, oferecem uma experiência na qual todos os detalhes são percebidos.

E não, se quer saber se eles contam com algum tipo de cancelamento de ruído, ficam a saber que não tem. No entanto, os Tronsmart Battle conseguem reproduzir uma ampla frequência de sons, que vai dos 20 aos 20000Hz, sejam eles graves, médios ou agudos. Surpreendentemente, ele tem bem presente os graves, algo que falha muito neste tipo de dispositivo, e ainda para mais numa faixa de preço tão baixa. Alem disso, não conta com ruídos parasitas, ou som distorcido quando metemos o volume um pouco mais alto. Nas chamadas, o som soa claro, e a nossa voz chega ao outro lado de forma perceptível.

Tronsmart Battle

Veredicto Final Tronsmart Battle

Os Tronsmart Battle não são, nem de perto nem de longe, os melhores fones de ouvido sem fio que já testei, mas também não são os piores. O seu som é razoável, e o seu preço baixo (cerca de €32 que podem aceder aqui) demonstram que tem uma boa relação de qualidade e preço.

São muito leves, e fixam-se bem aos nossos ouvidos, mesmo quando praticamos desporto. A sua autonomia também é interessante, tendo em conta a sua faixa de preço, por isso, a nossa nota para os Trosmart Battle é: