Análise SPC Lightyear: Para quem precisa de um tablet de baixo custo

Análise SPC Lightyear: Para quem precisa de um tablet de baixo custo

6 Novembro, 2022 0 Por Joel Pinto

Quem tem filhos pequenos em casa sabe que o interesse por aparelhos eletrónicos é constante, e ter que emprestar o smartphone ou outro equipamento de qualidade de vez em quando pode gerar riscos reais, seja em caso de queda, choque ou abusos. Assim, é uma ótima ideia comprar um modelo barato, e útil, para as suas necessidades de entretenimento... e é ai que aparece o SPC Lightyear.

Como já pode ter percebido pelo titulo deste artigo, o SPC Lightyear é um tablet de nível básico que inclui o mínimo em termos de desempenho e design para utilizadores de todas as idades, sempre com a intenção de manter o seu preço em torno dos 100 euros.

Com um ecrã IPS de 8 polegadas com a resolução HD, processador quad-core e sistema operativo Android 10 Go Edition, ele tenta satisfazer as necessidades de quem precisa de um equipamento de backup.

Repassando a estética escolhida para este modelo, não há muito a destacar à primeira vista, e é que uma estrutura convencional foi escolhida para o que geralmente se vê na faixa mais baixa do mercado e um fabrico em materiais plásticos que economiza significativamente custo final do produto.

Com dimensões oficiais de 208 mm x 123 mm x 9 mm e um peso de 239 gramas , é de referir que está disponível em três cores , branco para quem procura algo mais clássico mas também rosa e azul em toda a sua extensão. e bordas para que meninas e meninos se sintam melhor representados com o modelo escolhido.

SPC Lightyear

Vale a pena notar que o SPC Lightyear cumpre em termos gerais no que diz respeito ao seu ecrã, já que o painel IPS com 8 polegadas torna-o confortável o suficiente para manusear (ainda mais nas mãos pequenas das crianças), enquanto a sua resolução nativa é a HD+, com 1280 x 800 pixeis, combinado com uma proporção de 16:10 permite uma exibição adequada para todos os tipos de conteúdo multimédia.

Levando em consideração os parâmetros que já são considerados na gama de entrada da indústria hoje, o que se propõe neste modelo está muito atrás e é até muito difícil encontrar equipamentos recentes com uma composição de hardware tão limitada. Portanto, seu uso é orientado apenas para Apps convencionais, navegação, redes sociais e pouco mais.

Assim, o SPC Lightyear possui um processador A35 quad-core que opera no máximo a 1,3 GHz, acompanhado também por um GPU IMG PowerVR GE8300, 2GB de RAM DDR3 e 32GB de armazenamento interno que pode ser expandido através de um cartão microSD de até 512GB. Além disso, a sua bateria tem uma capacidade total de 3500mAh que pode rapidamente perder autonomia se for usada constantemente. Boa noticia, ele já conta com uma porta USB-C para o seu carregamento, e vem com um cabo incluído, pelo que pode utilizar o seu carregador para recarregar a bateria. A má noticia? O carregador não está incluído na embalagem.

Em conectividade, este modelo não esquece de adicionar Wi-Fi 802.11 b/g/n assim como Bluetooth 4.0, enquanto não falta um acelerômetro integrado. Enquanto isso, uma câmara traseira de 2MP é combinada com outro sensor frontal para chamadas de vídeo, enquanto o sistema operativo instalado de fábrica é o Android 10 Go Edition, sem qualquer interface, e é um sistema da Google dedicado a dispositivos com fraco desempenho.

Veredicto Final SPC Lightyear

Se o seu interesse é assistir a conteúdo multimédia, como Youtube, Netflix ou qualquer outra plataforma de streaming, este tablet é mais do que suficiente, já que a sua reprodução é fluida. No então, a resolução do seu ecrã fará com que a qualidade de imagem não seja a melhor possivel. Alem disso, a sua autonomia poderá ser um verdadeiro desafio. Um exemplo: Numa viagem recente com pouco mais de 2 horas e meia, tentei de assistir a um filme com 2 horas, e quando ainda faltavam 10 minutos para acabar o filme, o SPC Lightyear notificou-me que estava a ficar sem bateria, e tive de ligar o mesmo a um powerbank para conseguir terminar de ver o filme.

Tirando o seu design e o ecrã que realmente não compromete, de resto não vejo grandes pontos de interesse neste tablet. Se a sua intenção é realmente entreter os mais pequenos, então estamos perante um produto que é capaz de cumprir com essa tarefa.

Como tal, a minha nota para este SPC Lightyear é:

Este produto foi-nos disponibilizado pela SPC, para que esta análise fosse possivel de realizar. Se quiser, pode aceder à página oficial do produto aqui.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.