Análise Sony SRS-NS7: "Estranhamente" interessante

Análise Sony SRS-NS7: "Estranhamente" interessante

8 Maio, 2022 0 Por Joel Pinto

Recebi recentemente o Sony SRS-NS7 para testar, e é um "altifalante de pescoço" (neckband) que confesso que não tinha grande expectativas sobre o mesmo. A verdade é que esta é uma linha de produtos não muito conhecida, mas que surpreende... e pela positiva.

A verdade é que ele oferece um desempenho de áudio realmente muito, mas mesmo muito interessante, e a sua reprodução de som surround é realmente fascinante. Assistir um filme com este Sony SRS-NS7 é uma experiência que deveria ser vivida por toda a gente.

Apesar das suas limitações, os neckband são uma solução atraente porque são muito confortáveis. Em vez de utilizar um fone de ouvido, que habitualmente pressiona uma região sensível da cabeça e da orelha, eles apoiam-se levemente à volta do pescoço. Durante os meus testes, este Sony SRS-NS7 mostrou-se algo muito confortável de utilizar, chegando a esquecer-me que o tinha colocado.

No seu interior temos dois drivers de 32 ohms com 33mm que enviam o som para cima, em direcção aos nossos ouvidos e dois radiadores passivos que apontam para baixo, em direcção ao seu corpo. Há também um microfone no lado direito.

Os seus controlos estão posicionados na parte interna do dispositivo. No lado direito temos um botão de mute do microfone e o botão power, já do lado esquerdo temos os botões de volume. E estão numa posição de fácil acesso, já que se agarrar-mos o dispositivo, os nossos dedos indicadores ficam precisamente sobre os botões, o que demonstra o quão ergonómico eles são.

Sony SRS-NS7

O Sony SRS-NS7 vem com o transmissor Bluetooth para ser ligado a qualquer televisão sem esse tipo de ligação. Como a minha TV tem Bluetooth acabei por não o utilizar. E já que estamos a falar em ligação, ela é feita através do Bluetooth 5.0 e os perfis A2DP, AVRCP, HFP, HSP, SPP, SBC, AAC e LAD são todos suportados. Os SRS-NS7 têm classificação IPX4, o que significa que eles provavelmente não sofrerão qualquer dano se entornar algum liquido sobre o mesmos.

Como não podia deixar de ser, este Sony SRS-NS7 pode ser controlado com a aplicação Sony Headphone Connect, que já utilizo habitualmente já uso para controlar os mais variados dispositivos da Sony, e a 360 Spatial Sound Personalizer, uma aplicação mais recente e que permite tirar melhor partido de todas as suas capacidades. Qualquer uma das aplicações é boa, cabe a cada um de nós saber qual a prefere utilizar.

Sony SRS-NS7

Mas o que realmente interessa é a sua qualidade de som, e tal como já tinha informado, surpreendeu-me muito. Quando alimentado com áudio surround, estes Sony SRS-NS7 oferecem-nos uma sensação dimensional, e de posicionamento, que não é fácil de obter por exemplo, com fones de ouvido. E co contrário dos fones de ouvido, que se movem com os nossos ouvidos, o SRS-NS7 permanecem no lugar, e consequentemente, o movimento da cabeça altera a forma como as ondas sonoras interagem com os nossos ouvidos, alterando efectivamente a quantidade de som que entra nos nossos ouvidos. É um fenómeno relativamente suave e pode realmente ser divertido.

Como não temos uma barreira física ao som ambiente, o Sony SRS-NS7 mantém-nos ligado ao ambiente externo. Não completamente, porque há algum cancelamento de ondas que se cruzam, mas é uma experiência muito melhor do que aquela que temos com os fones de ouvido convencionais.

Os baixos níveis de pressão sonora também tornam este tipo de produto numa opção de audição mais saudável a longo prazo. Alem disso, apesar de não ter conseguido comprovar, a sua autonomia deve estar muito próxima daquilo que é prometido pela Sony, que são 12 horas. Quando recebi o produto, a primeira coisa que fiz foi o seu carregamento completo, que é feito através de uma porta USB-C que está na aste direita do lado exterior, e utilizei sensivelmente por 8 horas, sem nunca ter obtido qualquer sinal de que necessitava de ser recarregado.

Veredicto final Sony SRS-NS7

Adoro quando um produto pelo qual não tenho grande expectativa me consegue surpreender, e foi precisamente isto que este Sony SRS-NS7 conseguiu fazer. O seu som é excelente, e oferece uma experiência sonora que realmente não estava à espera.

Não tenho pontos negativos a apontar ao mesmo, e talvez apenas o seu preço não seja o mais agradável, já que no site oficial da Sony (aqui) ele custa 300 euros. No entanto, não foi o seu preço que testei, foi o produto em si, e esse cumpre muito bem com aquilo que promete. Como tal, a minha nota para o mesmo é:

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.